SAÚDE VASCULAR – Pernas cansadas: tratamento e prevenção

A dor nas pernas representa uma queixa muito comum na população mundial e constitui um dos principais motivos de um paciente procurar o atendimento médico em consultórios, ambulatórios e hospitais.

Na maior parte das vezes, a dor nas pernas é pouco valorizada, sendo tratada empiricamente, com analgésicos e anti-inflamatórios, e sem orientação médica. Entretanto, a dor nas pernas representa a primeira manifestação clínica de muitas doenças, tais como doença venosa, varizes, trombose venosa profunda e má circulação. Seu diagnóstico tardio ou a falta de adequada avaliação pode resultar em graves complicações, como úlceras e trombose.

Dhoje Interior

Um tipo frequente de dor nas pernas é a “dor em peso”, geralmente no final do dia ou após a jornada de trabalho. Geralmente manifestada como “dor em peso”, “ardência nas pernas” ou “pernas cansadas”, este tipo de dor nas pernas pode representar a presença de varizes nos membros inferiores, caracterizando o quadro clínico da insuficiência venosa crônica.

As varizes dos membros inferiores caracterizam-se pelo desenvolvimento de veias dilatadas, tortuosas e insuficientes que acumulam sangue na região da perna e do tornozelo, causando sintomas como dor, edema, sensação de peso e de cansaço nas pernas. Seu diagnóstico é confirmado com o Doppler Venoso dos membros inferiores, especialmente nos casos em que houver comprometimento da veia safena magna.

Na presença de insuficiência ou refluxo na veia safena magna é importante o tratamento médico precoce para evitar a evolução para trombose, tromboflebite e úlcera venosa. Opções terapêuticas minimamente invasivas estão à disposição dos nossos pacientes, oferecendo à população a oportunidade de realizar tratamentos modernos, eficazes, sem cortes, sem necessidade de repouso e sem internação hospitalar.

Durante a pandemia, esteja atento a sintomas como dor nas pernas, pernas cansadas e pernas pesadas. Devido à forte associação entre a COVID-19 e os fenômenos tromboembólicos, a dor nas pernas pode simbolizar o início do quadro trombótico. Especialmente no grupo de risco (diabéticos, hipertensos, obesos, cardiopatas e imunodeprimidos), o risco de complicações decorrentes da dor nas pernas é maior.

Medidas simples como exercícios diários com as pernas, fisioterapia motora, trabalho de bomba muscular da panturrilha e o uso de medicações venotônicas e das meias elásticas de compressão podem minimizar a dor nas pernas, reduzindo a sensação de “perna cansada”.

Se você apresenta dores nas pernas e “pernas cansadas”, procure seu Cirurgião Vascular. Para maiores informações, acesse meu site (www.drsthefanovascular.com.br).

Prof. Dr. Sthefano Atique Gabriel – Doutor em Pesquisa em Cirurgia pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, especialista nas áreas de Cirurgia Vascular, Angiorradiologia e Cirurgia Endovascular e coordenador do curso de Medicina da União das Faculdades dos Grandes Lagos (Unilago)