Saúde promove palestra para debater violência sexual

Foto Google mapa

A parceria é com Unimed, Rotary Novo Cinquentenário e Secretaria da Mulher

 

A Secretaria Municipal de Saúde realiza na próxima quarta-feira, 15 de agosto, a palestra Atenção Integral às Pessoas em Situação de Violência Sexual, na Sociedade de Medicina de Rio Preto, às 19h com entrada franca. São 300 vagas destinadas a profissionais envolvidos com a temática, como médicos, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, estudantes e profissionais que atuam em delegacias, varas especializadas e conselhos de direito. As inscrições devem ser feitas antecipadamente no site da Secretaria de Saúde.

A palestra está sendo organizada em parceria com a Secretaria Municipal dos Direitos e Políticas para Mulheres, Pessoas com Deficiência, Raça e Etnia e Unimed Rio Preto, com o apoio da Sociedade de Medicina de Rio Preto, e tem como objetivo qualificar profissionais da rede intersetorial e interinstitucional do município. O palestrante será o médico ginecologista Cristião Fernando Rosas, ex-presidente da Comissão de Violência Sexual e Interrupção da Gestão Prevista por Lei, da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo) e atual Coordenador da Rede Médica pelo Direito de Decidir, membro da Câmara Técnica Interdisciplinar de Saúde da Mulher do Cremesp e chefe do Serviço de Atenção a Vítimas de Violência Sexual do Hospital Maternidade-Escola de Vila Nova Cachoeirinha/São Paulo.

“A violência sexual é um fenômeno multidimensional que afeta todas as classes sociais, raças, etnias, orientações sexuais, e constitui uma das principais formas de violação dos direitos humanos, atingindo o direito à vida, à saúde e à integridade física. Por isso, precisamos constantemente debater o assunto para encontrar caminhos para a prevenção, enfrentamento e à responsabilização dos autores da violência”, afirma a gerente do Departamento de Doenças e Agravos Não Transmissíveis, Rita Vilella Mendonça.

A violência interpessoal e autoprovocada é um agravo de relevância clínica e epidemiológica, que inclui as violências físicas, psicológicas e sexuais. Para combatê-la, é necessário um trabalho de educação permanente e continuada, com a qualificação de profissionais e melhoria da assistência às vítimas. “A violência sexual é um dos tipos que mais impactam a articulação da rede de assistência e proteção, é entendida como uma questão de Saúde Pública, segurança e acesso à Justiça, que exige do Estado políticas e ações integradas para responder ao problema”, completa a gerente.

Em Rio Preto, os casos de violência sexual representam em torno de 7% dos demais tipos de violência (física, negligência e tentativa de suicídio). Os indicadores registrados no Sistema Informação de Agravos de Notificação (SINAN), da Secretaria de Saúde, apontam que a violência sexual atinge um número quase seis vezes maior de pessoas do sexo feminino do que masculino. Em 2017, o número de notificação de violência sexual contra mulheres foi de 118 casos e 20 casos contra homens. Já em relação à faixa etária, a mais atingida é a das crianças de 5 a 9 anos, com 37 casos, seguido de adolescentes de 15 a 19 anos, com 32 casos, no mesmo período.

“Os dados apontam que a violência sexual atinge a população de maior risco e vulnerabilidade como as crianças e mulheres, apresenta múltiplas e complexas causas e está relacionada a questões sociais, econômicas e culturais, devendo ser analisada com cuidado e critério, levando em conta as diferentes variáveis”, acrescenta Rita Mendonça.

Atualmente, a atenção integral às pessoas em situação de violência sexual em Rio Preto é composta por ações multidisciplinares, intersetoriais e interinstitucionais, de forma articulada e integrada para a garantia da assistência integral, possibilitando o atendimento, proteção, prevenção a novas situações e medidas para possibilitar a responsabilização dos(as) autores(as) da violência. Em breve, o município deverá implementar a  Rede de Atenção Integral às Pessoas em Situação  de Violência Sexual (RAPVS), que estabelece protocolo e fluxos para as políticas intersetoriais e interinstitucionais.

Serviço:

Palestra “Atenção Integral às Pessoas em Situação de Violência Sexual”   

Data: 15/8/18

Horário: 19h

Local: Sociedade de Medicina de Rio Preto – Alameda Dr. Oscar de Barros Serra Dória, 5561 – Vila São Manoel

Inscrições: http://gestao.saude.riopreto.sp.gov.br/transparencia/

Da REDAÇÃO

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS