SAÚDE FISIO- Pandemia e esporte de alto rendimento, como manter o preparo físico?

•Exclusivo: entrevistas com Sonaly Cidrão, atleta da equipe São Cristóvão Saúde São Caetano e participação em toda base da seleção brasileira de voleibol e com fisioterapeuta Dr. Carlos Pires, campeão Sulamericano 2018 no Peru com a Seleção Brasileira de Voleibol e da equipe São Cristóvão Saúde São Caetano.

Sem condições de treinar não é possível competir. E isso foi crucial para a decisão: as Olimpíadas de 2020 não serão mais neste ano. Tóquio será o destino dos melhores do mundo em 2021. E a pandemia do coronavírus tirou repentinamente dos atletas algo tão primordial.

Dhoje Interior

Atletas, técnicos e fisioterapeutas tentam adaptar sua rotina por telemedicina, mas com certeza não é o mesmo rendimento.

Tecnicamente está comprometido, pois se fica sem treinar com a bola, raquete, vara, enfim o material acessório do atleta ele acaba perdendo feeling, aquela sensação de tocar a bola ou o objeto que é muito importante no treino do dia a dia.

A propiocepção que é desenvolvida pelos diversos posicionamentos na hora do treino em equipe é diminuída em poucos meses. Por isso o atleta tende a ficar mais lento e com a agilidade e os movimentos de reflexos comprometidos. Pois, a área neural é muito estimulada o tempo todo em parceria com a física. Com pouco treino físico não há evolução neural para vencer os próprios limites.

Neste momento de pandemia e perda de condicionamento físico, potência e até agilidade a genética vai ajudar a manter os feelings naturais de cada um. Por isso focar nos pontos fortes do atleta se faz importante, sua capacidade diferenciada natural pode ser melhor com pouco treino e isso é preservado e melhorado com pouco esforço, pois está no DNA individual.

É momento de pensar no seu melhor individual para surgir uma nova equipe com suas habilidades naturais e a partir daí o técnico fazer seu planejando com o material humano que ele tiver naquele momento! Não é um trabalho fácil para o educador físico. Quanto ao fisioterapeuta é momento ótimo para os tratamentos, pois com poucos treinos as atletas têm mais chances de se recuperarem totalmente, pois cumprirá o ciclo da lesão e da regeneração tecidual tão desafiador para o Fisioterapeuta do esporte que no caso desta matéria é o Dr Carlos Pires, fisioterapeuta da seleção Brasileira de Vôlei feminino e da equipe de vôlei de São Caetano e fisioterapeuta da nossa atleta Sonaly Cidrão, atleta campeã mundial dos jogos militares em 2019 a atleta do São Cristóvão Saúde São Caetano.

Parabéns da coluna saúde e fisio do jornal Dhoje e de todos os nossos leitores de São José do Rio Preto a você Sonaly Cidrão por representar os brasileiros dentro e fora do Brasil. Segue a entrevista com a atleta:

1- Como você atleta de alto nível enxerga esse momento que estamos passando?
Bom eu acho que o esporte está sentido e ainda vai sentir muito o impacto dessa pandemia.

Isso que está acontecendo tira um pouco o foco do esporte e põe na saúde. O que é totalmente compreensível.

Mas infelizmente isso gera um afastamento dos patrocinadores.
Posso falar do vôlei. O principal campeonato foi cancelado e não teve um campeão. Então com certeza estamos passando por um momento muito difícil de muitas mudanças.

2 – Como está a situação das competições por causa da pandemia?

A atividades foram todos encerradas.

A temporada acabou sem ter uma final. E acredito que ainda não tenha data para as atividades voltarem por completo.

Mas em alguns lugares isso acontece gradativamente.

3- Como está seu preparo para o retorno das suas atividades?

Eu consegui investir em alguns equipamentos e estou realizando os treinos em casa da melhor maneira possível.

Estou com dois meses de pós-operatório de LCA do joelho direito e estou tendo todo o apoio e acompanhamento do meu fisioterapeuta Carlos Pires e do preparador físico Adriano Roza.

4- O clube junto com os profissionais estão dando um suporte durante a quarentena?
Sim. Total. Tanto o meu fisio Carlos Pires e o meu preparador Adriano Roza. Que são os mais necessários nesse momento, mas tenho todo o amparo do meu clube São Cristóvão Saúde /São Caetano.

Segue entrevista com o Dr Carlos Pires, fisioterapeuta da seleção Brasileira de vôlei e do São Cristóvão saúde. São Caetano do Sul que neste momento de pandemia está com os cuidados especiais fisioterápicos para a atleta de alto rendimento Sanaly Cidrão.

1) Dr Carlos Pires, como o fisioterapeuta de um clube de elite do voleibol brasileiro está dando suporte para as atletas durante essa quarentena?

R: Estamos tentando manter uma rotina de treinamento e atendimento.

Temos que fazer algumas adaptações, pois elas estão em casa, o espaço e materiais não são iguais ao do clube.

Realizamos chamadas de vídeo para orientar e supervisionar a execução dos exercícios.

2) Fale da importância de acompanhar e realizar exercícios durante essa parada pela pandemia?

R: Sabemos que essa parada vamos perder um pouco do nosso trabalho.
Mas é fundamental manter realizando os exercícios em casa.

Temos que aproveitar para recuperar as atletas lesionados e manter a prevenção das outras atletas. Para quando voltar as atividades, elas estejam no mesmo nível.

3) Como fisioterapeuta da Seleção Brasileira de voleibol e da equipe São Cristóvão Saúde São Caetano, qual seria seu conselho para os atletas de alto rendimento parado no meio dessa pandemia?

R: Como eu falo para todos os atletas que estou dando suporte, realizar tudo como se tivesse na seleção ou no seu clube. Criar uma rotina de treinamento, com orientações e supervisão dos profissionais.

Sabemos que a não realização das atividades pode resultar em uma futura lesão e diminuição dos rendimentos.

Parabéns Dr Carlos Pires pela excelente reabilitação realizada na nossa atleta e por sua atuação tão competente na seleção Brasileira de Vôlei e no São Cristóvão Saúde. São profissionais como você que engrandecem e valorizam a nossa profissão de fisioterapeuta.

Minha gratidão à atleta Sonaly Cidão que aceitou o convite para participar de nossa coluna saúde e fisio. Toda minha gratidão.

Para dúvidas ou perguntas para nossos convidados segue os contatos:
Dr. Carlos Pires
@carlaofisio
Atleta Sonaly Cidrão
@sonalycidrao

Dra Silvia Batista
Fisioterapeuta e educadora física.
@silviabatistafisiodancer
Email: [email protected]