SAÚDE FÍSIO – Esporão calcâneo e fascite plantar *Patologias com quadro de dor semelhantes e tratamentos diferentes

É importante não confundir a fascite plantar com o esporão do calcâneo. São duas doenças diferentes, embora possam ser desencadeadas por lesões muito semelhantes: microtraumatismos e inflamação crônica na região do calcanhar, nas proximidades da inserção do tendão calcâneo.

Encurtamento muscular e sobrecargas são causas comuns para desencadear essas patologias.

Dhoje Interior

ESPORÃO CALCÂNEO

O esporão do calcâneo é uma calcificação interna da estrutura do pé. Ela é bastante comum no tendão flexor curto do hálux ou no calcanhar. A dor se assemelha a uma pisada em algo pontiagudo como um prego ou um caco de vidro. A dor piora com o movimento e melhora com o repouso.

O “caroço” (calcificação), no entanto, não gera sempre dores. Apenas 50% das pessoas que tem a patologia sofrem com dor. Quando a dor é desencadeada, ela se torna insuportável ao pisar no ponto do esporão. Muitas vezes, existe uma imobilização por receio de a dor aparecer ao pisar. Porém, isso acaba prejudicando o próprio paciente devido a imobilidade e a pisada desalinhada, o que pode desenvolver outras patologias como: dores no joelho, quadril e coluna. Isso acontece devido ao desvio da pisada, o que acarreta um desalinhamento postural e consequentemente atinge a biomecânica correta, deixando toda a parte músculo esquelética comprometida e vulnerável a outras patologias e a dor.

O tratamento fisioterapêutico para o esporão do calcanhar inclui o uso de eletroterapia e aplicação de gelo para reduzir a inflamação dos tecidos ao redor do esporão, aliviando a dor ao andar. Alguns exemplos do que se pode fazer na fisioterapia são:

1) Ultrassom com gel neutro ou com propriedades anti-inflamatórias;

2) Exercícios para estimular a curvatura ideal do pé e a mobilização da fáscia; Laser para ajudar a desinflamar e cicatrizar os tecidos inflamados.

3) Massagem transversa profunda, que pode causar algum desconforto, mas liberta a fáscia.

A fisioterapia pode ser realizada de 3 a 4 sessões por semana, até a eliminação dos sintomas.

FASCITE PLANTAR

A fascite plantar causa dor no meio da planta do pé. Ela é caracterizada por ardência, fisgada, queimação e calor. A dor é mais intensa de manhã, mas alivia durante o dia, com o andar. Geralmente, a fascite plantar é um transtorno de bom prognóstico, mas a recuperação costuma ser bastante lenta.

As causas podem ser diversas e as mais comuns são: encurtamento da fáscia, lesão aguda por um trauma, impacto repetitivo no esporte ou no trabalho, atrofia e diminuição da espessura da gordura plantar, infecções bacterianas e até mesmo má postura e pés chatos.

O tratamento é realizado por meio de medicamentos antiflamatórios e analgésicos, uso de palmilhas especificamente moldadas e fisioterapia diária com alongamentos, calor, liberação miofascial e eletroterapia combinada.

A intervenção cirúrgica ocorre apenas quando os tratamentos conservadores não trouxerem melhoras. Existem algumas opções cirúrgicas, que consistem em alongar a fáscia plantar ou a musculatura da panturrilha.

Segue uma comparação sobre fascite plantar e esporão calcânea realizada pela equipe de iniciação científica do Colégio Mãe de Deus, de Londrina, PR. Ana Beatriz da Roza. Letícia Vitória da Silva Benfatti. Giovana Sampieri, alunas do nono ano fundamental da professora Marisa Falco e orientação minha, Dra. Sílvia Batista.

Fascite plantar e esporão calcâneo, diferença :

A fascite plantar e o esporão calcâneo são dois problemas distintos, mas que, por muitas vezes, são confundidos entre si. Isso geralmente ocorre porque as áreas sematológicas são bastante semelhantes e suas causas podem ser a mesmas. Mesmo sendo confundidos, a fascite plantar e o esporão calcâneo têm algumas diferenças.

A principal diferença é que a fascite plantar afeta o tecido fibroso e o esporão calcâneo é um pequeno crescimento ósseo.

A fascite plantar causa inchaço e dor na sola do pé. Por conta disso, é recomendado o uso de palmilhas. Já no esporão calcâneo, a dor está localizada no calcanhar ou hálux.

Ignorar a fascite plantar ou o esporão de calcâneo pode resultar em dor crônica nos pés e dificuldades para realizar atividades no dia a dia. Além disso, a dor pode alterar a maneira de caminhar. Procure um especialista se você sentir dor intensa ou contínua na região da planta dos pés. Para não se esquecer de descrever os seus sintomas, faça uma lista detalhada e apresente-a quando procurar o especialista.

Agradeço a participação das alunas e da professora Marisa Falco, que estão iniciando estudo científico de fascite plantar e colaboraram com esta matéria.

Equipe de Iniciação Científica do Colégio Mãe de Deus. Londrina, PR. Ana Beatriz da Roza. Letícia Vitória da Silva Benfatti. Giovana Sampieri Alunas do nono ano fundamental da professora Marisa Falco.
Instagram @falco2982

Dra Silvia Batista 
Fisioterapeuta e educadora física.
@silviabatistafisiodancer
Email: [email protected]