SAÚDE E SEXUALIDADE – Tire seus padrões do meu corpo, Adele é alvo de debate

A busca pelo corpo perfeito, aquele que se encaixa nos padrões de beleza impostos pela sociedade, pode ser vista diariamente em clínicas, academias ou em rodas de bate-papo sobre aquele último regime ‘milagroso’.

Esta obsessão pela imagem leva as pessoas a estabelecerem metas, muitas vezes irreais e descompassadas, sem medirem sacrifícios nem consequências.

Dhoje Interior

Assim, sentir-se bem com o próprio corpo fica difícil em meio a uma ditadura da estética, que incentiva o uso de drogas, incompatíveis exercícios físicos ou cirurgias plásticas. Neste vale-tudo, preservar a saúde física e emocional fica para depois.

É inegável a importância de exercícios físicos e de uma boa alimentação, em qualquer faixa etária, para o próprio bem-estar físico e mental. Porém, o que se observa, hoje, é que este bem-estar está associado apenas a um padrão de beleza igual ao da (o) modelo da capa de revista, uma vez que este corpo ideal, na fantasia do indivíduo, irá lhe trazer sucesso.

A nova aparência de Adele tem chamado a atenção nas redes sociais.

Cinco meses depois de uma sumida no Instagram, a cantora Adele publicou uma foto em que aparece mais magra nesta quarta-feira (6), celebrando seu aniversário.

Mais muito mais que felicitações pela data, os mais de 100 mil comentários se dividiram entre elogios e críticas ao corpo da cantora: parte dos seguidores enveredaram por “você está maravilhosa” e “tá magra, hein?”, tipo de comentários que atacam diretamente a autoestima feminina por, muitas vezes, associarem a beleza à magreza. Outros, se mostraram preocupados com a saúde física da Adele, “você está doente?”, questionou uma seguidora.

Alguns seguidores comentaram, ainda, se ela estaria usando drogas ilícitas que a fizessem perder peso assim. Falar sobre o corpo de Adele tem tudo a ver com a forma com que vemos pessoas gordas na sociedade, explicam especialistas, e com como somos “sommeliers de corpos”.

Até quando a sociedade vai se comportar como um grande açougue, que deixa as carnes em exposição, para serem escolhidas?

Até quando esta cobrança? Somos vistas como um pedaço de carne, para cumprirem sua fome, de futilidade.

Corpo belo e onde tem uma mulher feliz dentro.

A beleza vai além de um corpo, seja magro, gordo ou malhado, está no interior de cada mulher, na força de cada mulher, na dor que a história deixou em cada mulher.

Brancas, pretas, pardas, até quando seremos comparadas?

Lute sempre por sua felicidade. Vou dar umas dicas para ajudá-las nessa luta pelo amor próprio.

1_Nunca acredite que não é capaz. Por mais que te digam que você não é capaz de algo, não desanime! …

2_ Não tente mudar quem você é …

3_Por mais que seja difícil, insista. …

4_Não ligue para as críticas que não auxiliam no seu crescimento. …

5_Ame-se. …

6_Não se cale. …

7_ Faça no mínimo três elogios para você por dia

Da autoestima resulta a maioria dos estados emocionais de uma mulher. É muito além de se sentir bela, são as crenças e sentimentos de importância, valor, coragem e segurança.
Beijos e até a próxima terça-feira.

Mirna Zelioli – Formada em pedagogia e sexóloga em formação e palestrante em vendas. Gestora comercial, sensual coach, empresária do mercado erótico, criadora do projeto SAT (Sexualidade Amor pra Todos), Projeto de Inclusão, projeto CEL (Coragem e Empoderamento e Libertação).