SAÚDE E SEXUALIDADE – Anorgasmia: significado, tratamento e causas

A anorgasmia é um distúrbio  que causa dificuldade ou incapacidade de chegar ao orgasmo. Ou seja, a pessoa não consegue sentir o ponto máximo de prazer durante uma relação sexual, mesmo que haja uma intensidade e estimulação sexual considerada normal, e passa a ter uma diminuição do desejo sexual devido à frustração.

Esse problema atinge principalmente mulheres, e pode ser causado por fatores físicos ou psicológicos, como ansiedade e depressão e/ou uso de drogas ou de certos medicamentos, que impedem a sensação de prazer que caracteriza o orgasmo, podendo causar desconforto e dor.

Dhoje Interior

Como saber se tive um orgasmo?

O orgasmo é o clímax do prazer sexual, obtido geralmente com estímulos genitais. No entanto, por ser um processo cerebral, é possível chegar nele de outras formas. O orgasmo acontece como uma descarga de prazer pelo corpo inteiro. Ele gera alguns sinais no corpo.

No homem, a sensação de prazer leva a contração dos músculos periuretrais, que pode eliminar o líquido seminal (ejaculação) que é, em geral, o marcador do orgasmo masculino, porem tem alguns casos de o homem atinger o orgasmo seco .

Nas mulheres, pode haver contrações involuntárias na parte externa da vagina, os lábios vaginais ficam inchados e podem ficar mais escuros, o bico do seio fica mais duro e o clitóris fica mais sensível ao toque.;).

Após o orgasmo, se tem uma sensação de prazer e relaxamento.

Tipos de anorgasmia

  • Anorgasmia primária: Quando a anorgasmia ocorre desde o primeiro ato sexual (ou seja, a pessoa nunca atingiu o orgasmo)
  • Anorgasmia secundária: Se a anorgasmia aparece ao longo da vida sexual
  • Anorgasmia situacional: Quando a incapacidade de chegar ao orgasmo ocorre em alguma situação específica, ou com algum parceiro

Sintomas de anorgasmia

A anorgasmia é uma dificuldade de se chegar ao orgasmo que persiste ou que é frequente, mesmo após correta e completa estimulação sexual.

A anorgasmia pode também vir acompanhada de uma sensação desagradável e, às vezes, dolorosa. “O aumento da vascularização na pelve produzido pela excitação, quando não seguido pelo relaxamento do orgasmo, pode resultar em dor pélvica”,

Para configurar um quadro de anorgasmia, é preciso que a pessoa seja corretamente estimulada. “Algumas vezes não se tem uma desordem e sim um mal entendido. Como por exemplo a mulher que não tem orgasmo por que não é adequadamente estimulada, ou seu parceiro ejacula precocemente.

Causas da anorgasmia

A anorgasmia pode ter diversas causas. Mais comuns são as causas psicológicas. Entre elas, estão:

😉

  • Desordens psicológicas em geral
  • Culpa e tabu atribuídos ao sexo
  • Desinformação
  • Desconhecimento do próprio corpo
  • Exposição extrema a conteúdos pornográficos e explícitos

As razões físicas podem envolver:

  • Redução da sensibilidade peniana
  • Cirurgias que alterem o funcionamento dos genitais
  • Desordens neurológicas

😉

Dentre as causas endócrinas (hormonais), podem estar:

  • Deficiência de testosterona
  • Hipotireoidismo
  • Aumento da prolactina

Tomar alguns medicamentos pode ser a razão da anorgasmia. Entre as classes de remédios que podem afetar o orgasmo, estão:

  • Antipsicóticos
  • Opióides
  • Antiandrogênicos
  • Quimioterápicos
  • Ansiolíticos
  • Anticoncepcionais
  • Anti-hipertensivos..

Tratamentos para anorgasmia

O tratamento da anorgasmia é feito com base em sua causa. Entre as opções, podem estar:

  • Reposição hormonal
  • Controle da diabetes
  • Descontinuação ou troca de medicamentos
  • Fisioterapia
  • Psicoterapia
  • Terapia sexual
  • Informação: esclarecimento sobre a anatomia, fisiologia e resposta sexual.

Anorgasmia no homem

A anorgasmia masculina pode parecer rara. No entanto, de acordo com o urologista com pesquisas , a estimativa é de que apenas 25% dos homens abaixo de 50 anos atinjam o orgasmo rotineiramente.

Nem sempre o orgasmo é acompanhado de ejaculação, no homem. Algumas cirurgias, como a retirada da próstata, e medicamentos, podem levar à anejaculação. Por isso, nem sempre a falta de ejaculação significa anorgasmia.

No entanto, como em geral a ejaculação é um sinal do orgasmo, a ausência dela é um indício da anorgasmia.

Anorgasmia na mulher

A anorgasmia feminina pode ser ainda mais comum, devido a fatores culturais que fazem o prazer feminino ser considerado vergonhoso. Além disso, há o fato de que muitas vezes o sexo heterossexual é focado apenas na satisfação masculina.

Conhecer o próprio corpo e buscar terapias sexuais para que esse tabu seja enfrentado pode acabar com a inibição do orgasmo.

É importante que o homem ou a mulher que está insatisfeito com o prazer obtido nas relações sexuais busquem se consultar com profissionais. A anorgasmia pode ser detectada ou tratada com urologistas, ginecologistas, psicólogos e terapeutas sexuais.

Considerando que a causa mais comum é a psicológica, os tratamentos focados nesta dimensão poderão ajudar a entender as raízes da inibição do ápice do prazer e atuar no sentido de cessá-la. Há traumas, crenças e vergonhas que podem ter sido criadas há muito tempo e atrapalhar o atingimento do orgasmo. Com tratamento adequado, estes obstáculos podem ser desfeitos.

PRAZER É ESCOLHA , AMOR É SORTE

Beijos ate a Próxima

Mirna Zelioli – Formada em pedagogia e sexóloga em formação e palestrante em vendas. Gestora comercial, sensual coach, empresária do mercado erótico, criadora do projeto SAT (Sexualidade Amor pra Todos), Projeto de Inclusão, projeto CEL (Coragem e Empoderamento e Libertação).