Saiba os benefícios de praticar exercícios no inverno

Muitos consideram o inverno como um vilão da balança. No frio é comum encontrar pessoa que diminui a frequência na academia, ou que aumente o consumo de alimentos calóricos. Mas como passar pelo frio sem estragar o projeto verão?

De acordo com Renato Daruiz, educador físico da Space Health Academia, em casos de pessoas que são acostumadas a praticar exercícios, o treino no inverno traz mais resultados para o emagrecimento do que no verão. “Para o corpo se manter aquecido, ele precisa de mais energia, com isso o gasto calórico para gerar essa energia acaba sendo maior para deixar o corpo numa temperatura ideal e consequentemente perdendo mais calorias”, explica o educador.

Ele ainda diz que a outra vantagem de treinar no frio é que as academias ficam mais vazias e, se aliado ao treino, tiver uma dieta equilibrada com avaliação nutricional, os resultados serão mais rápidos e satisfatórios.

Matheus Silva conta que fez a mesma observação. Com uma vida de treino há três anos, o jovem conta que no inicio a vontade de treinar diminuía quando o frio chegava, hoje para ele à temperatura não faz mais diferença. “Percebo que no frio muita gente deixa de ir à academia, creio que são pessoas que não tem um foco certo ainda” comenta Silva.

Seguindo uma dieta ou não, os alimentos que são necessários para manter as vitaminas do corpo não podem sair no cardápio. É essencial manter uma alimentação de qualidade, como fontes de proteínas: carnes magras, ovos, peixes, gorduras boas, consumir frutas e vegetais diariamente e escolher carboidratos complexos como arroz integral, batata doce e mandioca. A hidratação é algo de extrema importância, a água ajuda em todos os processos fisiológicos do corpo, garantindo um funcionamento melhor do organismo.

As frutas mais doces como banana, manga e caqui, são opções mais saudáveis no lugar de doces industrializados, porém sem exageros. Adicionar canela e levar as frutas ao forno é uma ótima dica para matar aquela vontade de doce. Outra dica é consumir iogurte natural, geralmente os melhores são os que possuem apenas dois ingredientes, quanto menos ingredientes na sua composição melhor, a sugestão é bater com mel ou geléia de frutas e levar ao congelador por algum tempo, pode ser uma alternativa aos doces mais calóricos que costumam habitar nossa mente na hora da compulsão.

A nutricionista Franciele Loureiro ainda dá a dica, para quem não consegue ficar sem chocolate, opte por o meio amargo devido as suas propriedades antioxidantes. Além disso, essa versão tem menos gordura e menos açúcar. “A vontade dos doces pode estar ligada a ansiedade e alguns chás podem ajudar a controlar isso. Chás de melissa ou camomila são uma boa escolha” completa Loureiro.

A dica é que a dieta não seja radical, assim você tem maiores chances de não desistir no meio do caminho, o ideal é começar por mudanças de hábitos e fazendo uma reeducação alimentar, ou seja, aprender a comer novamente.

Colaborou: Thais LOBATO

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS