Rio Preto: Acordo pode prolongar atendimento do Ielar até dezembro

As secretarias municipais de Educação e Assistência Social participaram neste terça-feira (23/05) de reunião com representantes do Ministério Público, do Ielar e de mães de crianças atendidas pelos projetos sociais e educacionais da instituição.

No encontro foi acordada a continuidade do atendimento por parte do Ielar, até o mês de dezembro de 2017. O repasse de pagamentos será direto da Prefeitura para cada funcionário.

A  formalização do acordo está sendo providenciada mediantes troca de informações entre Procuradoria Geral do Município  e entidade, para posterior apresentação ao juízo da Infância para homologação do acordo.

A secretária de Assistência Social, Maria Silvia Bastos Fernandes, explicou ainda que  já está aberto o credenciamento para instituições interessadas em realizarem parcerias com o município.

Hoje e amanhã ( 23 e 24/05),  a partir das 17h30, na Igreja do Paraíso, acontecem reuniões para esclarecimentos aos pais.

Fonte: Prefeitura de São José do Rio Preto

Trabalhos sociais do Ielar vão continuar

Após reunião mediada pelo Ministério Público no final da manhã de ontem, acordo entre Prefeitura de Rio Preto, Ielar e mães das crianças que dependem da creche, garante a continuidade dos atendimentos pelos próximos seis meses

Após uma manhã movimentada e de muita pressão, as mães de crianças que dependem da creche e dos projetos sociais que eram mantidos pelo Ielar, respiram mais aliviadas.
O atendimento seria interrompido no próximo dia 31, quando termina o aviso prévio dado aos 100 funcionários da instituição. Por isso, as mães e funcionários procuraram ajuda em vários lugares, até na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM).

Após terem sido orientadas a procurarem a promotoria da Vara da Infância e Juventude, elas seguiram para o Fórum. Lá, o promotor André Luis de Souza intermediou uma reunião entre as secretarias de Assistência Social e Educação, além do advogado do Ielar, mães e docentes.

Em reunião ficou acordado que os atendimentos serão mantidos até dezembro.
“Tivemos uma reunião no final da tarde de ontem com os pais para informar que a creche e os núcleos continuam funcionando normalmente, tanto nos bairros Vila Mayor, Pinheiro e Eldorado. Os funcionários que estavam cumprindo aviso terão os documentos suspensos e continuam trabalhando normalmente”, explicou a secretária da Assistência Social, Maria Silvia Fernandes.

Todos os custos dos projetos e da creche, desde o pagamento dos funcionários até a manutenção dos locais serão custeados integralmente pela Prefeitura. Os funcionários passam a receber os salários diretamente do município.

Em outubro, obedecendo a Lei 13.019 haverá um chamamento para que interessados participem do proceso licitatório para assumir os trabalhos para o ano de 2018.

 

Por Jaqueline Barros

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS