RIO PRETO: Sindicatos vão fechar seus clubes para evitar aglomeração

As aglomerações são uma grande preocupação da saúde pública perante a proliferação do coroonavírus. Vários sindicatos de trabalhadores de Rio Preto estão fechando seus clubes sociais e de campo.
Dentro os sindicatos que já confirmaram a decisão estão o Sincomerciários (Sindicato dos Empregados no Comércio) e o Sindicato dos Motoristas, ambos de Rio Preto. Os dois recebem em seus clubes de campo centenas de pessoas aos finais de semana e por conta da possível paralisação de diversas empresas e as escolas em recesso isso poderia acontecer todos os dias.
Segundo Márcia Caldas, presidente do Sincomercários, a medida foi tomada seguindo a recomendação feita pelo decreto publicado esse semana pela Prefeitura que orienta que sejam evitadas aglomerações com mais de 100 pessoas.
“Ontem (17) por conta de não ter aulas tivemos uma grande fluxo de pessoas com crianças e isso não pode acontecer por conta do momento e por isso tomamos essa decisão”, salientou Márcia.
O Sindicato dos Motoristas divulgou que tem um clube de campo com a grande aglomeração de pessoas em especial nos finais de semana decidiu seguir as orientações da Saúde e a partir de segunda-feira (23) não irá mais estar aberto aos seus associados. Outro sindicato que vai interromper o acesso às suas piscinas na próxima segunda será o Sindhoteleiros (Sindicato dos Trabalhadores em Hotéis, Bares e Similares).
O Sindicato dos Metalúrgicos decidiu que fechará seu clube de campo a partir da próxima terça-feira (24) segundo nota repassada à reportagem.
Os sindicatos também estão cancelando atividades esportivas e outras até segunda ordem como escolinhas de futsal, judô, zumba e axé.
Diversos sindicatos irão reduzir o atendimento presencial nas suas sedes e estarão disponibilizando telefones e e-mails para atender os trabalhadores.
Existe uma preocupação grande com os trabalhadores e por conta disso sindicatos estão encaminhado às empresas comunicados alertando sobre o cuidado que as mesmas devem ter com seus funcionários, oferecendo a eles álcool em gel e se necessários máscaras, além de orientar a todos sobre os cuidados necessários.
Conforme Sergio Paranhos, presidente do SETH (Sindicato dos Empregados em Turismo e Hospitalidade), eles passaram um alerta especial para as empresas que têm funcionários no setor de limpeza. “Os trabalhadores que atuam nesta área em especial na limpeza de banheiros públicos correm risco maior e por isso passamos um comunicado cobrando um cuidado maior com os funcionários”, salientou Paranhos.

Por – Sérgio SAMAPAIO

Dhoje Interior