Rio Preto registra aumento de 10,1% no emplacamento de veículos

A economia do país dá sinais de que está saindo da recessão. Segundo dados do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran), após acumular quedas por quatro anos, o número de veículos emplacados no Estado voltou a crescer no ano passado, com destaque para automóveis, caminhões e reboques.

Desde 2013 o emplacamento de veículos zero quilômetro vinha apresentando quedas consecutivas, mas no comparativo de 2017 com 2016, foi registrado o aumento foi de 8,4%, totalizando 767.708 novas unidades circulando pelo Estado, de acordo com levantamento feito pelo Detran.

Seguindo o mesmo ritmo, os emplacamentos em Rio Preto tiveram aumento de 10,1% no ano passado, totalizando 12.499 unidades, se comparado com o ano de 2016. De acordo com o economista Roosevelt Bormann Filho, apesar de tímido, esses são sinais de recuperação da economia. “O governo tem feito algumas movimentações para facilitar o crédito e alguns setores estão começando a reagir, como a indústria automobilística. Esses números demonstram bem que o número de carros vendidos tem aumentado e as pessoas têm procurado trocar de carro”, afirmou. O economista explica que o setor automobilístico acaba causando o efeito multiplicador. “Esse efeito acaba impulsionando atividade de outras indústrias, como as de autopeças e outras variadas, que acabam melhorando também a geração de empregos”.

No ano passado, o Brasil registrou alta de 25,2% (para 2,699 milhões) na produção de veículos. Para a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), a retomada do crescimento da economia é apontada como a principal causa para o aumento. O levantamento do Detran aponta que as maiores altas foram entre automóveis, caminhões e reboques, respectivamente 10,2%, 10% e 9,8%. Já os micro-ônibus, camioneta, caminhonete e utilitário; motocicletas e outros (trator, motor-casa, por exemplo) tiveram aumento de 5,8%, 5,5% e 3,4%, respectivamente.

Segundo o economista Raphael Tavares Mantovani, o chamado ‘juro zero’ também tem pesado na decisão dos consumidores na hora de adquirir um novo veículo. “As pessoas estão escolhendo carro zero porque parte das montadoras oferece os financiamentos com juro zero, que o cliente dá um valor de entrada e financia a diferença sem juros ou com juros reduzidos”, finalizou.

 

Por Priscila CARVALHO

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS