Rio Preto: Polícia prende suspeitos de tráfico em Escola do Nova Esperança

Um casal de 45 e 30 anos foram presos por tráfico de drogas no bairro Nova Esperança, região Norte de Rio Preto, o flagrante aconteceu durante o começo da tarde desta quinta-feira (28), diversos tijolos de maconha foram apreendidos.

Dados do boletim de ocorrência registrado na 1º Central de Flagrante do município informam, que policiais militares estavam fazendo uma ronda como de costume pela rua, Reginaldo Perpetuo Raimundo Salgado, era por volta das 18h30, quando enxergaram o ajudante de pedreiro, L.O.S, deixando o piso da quadra instalada na escola Cyrino Vaz de Lima.

Soldados contaram ao delegado, Marcelo Guarnieri Parra, que o suspeito havia atravessado o caminho em direção a um salão de cabeleireiro.

Como já havia outras denúncias de tráfico contra o indiciado de que ele estava usando o ambiente escolar; como ponto de preparação e distribuição de entorpecente pelo bairro.

Na porta do centro de beleza, ele foi abordado, porém apenas um celular foi encontrado. Os militares se foram até quadra, em cima da arquibancada havia três tijolos de maconha com as pontas cortadas. Dentro de um pacote transparente também foi apreendido, mais dois pedaços, totalizando 10 tabletes e 110 gramas em partes menores embrulhadas com filme plástico prontas para comércio.

Junto com os produtos havia uma marreta de cabo branco, três rolos de filme e uma lamina (suja de Cannabis) usada para cortar o alucinógeno.

Ele disse aos PM’s que não sabe de onde veio a mercadoria apreendida e que não é dele. Disse apenas que na casa onde vive com a esposa estavam sendo guardadas algumas peças [maconha] para um indivíduo conhecido pelo apelido, “Robinho”.

Na residência do acusado a mulher dele confessou que havia sim droga, mais 5 barras, dentro de uma bolsa preta sobre o guarda-roupas que fica no quarto do casal.

Eles foram apresentados autoridade policial que confirmou a prisão de acordo com a lei de drogas 11343/2006, e vão responder pelos crimes de associação e tráfico.

DA REPORTAGEM:

Colaborou Guilherme Ramos.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS