Rio Preto: Jovem sofre racismo em sala de aula

Uma estudante, de 16 anos, foi vítima de injúria racial proferida por um aluno, da mesma classe, durante a aula, na manhã desta quarta-feira (29), na Escola Estadual Deputado Bady Bassit, na Vila Anchieta, em Rio Preto.

O autor da injúria, um estudante de 18 anos conversava com os amigos da sala e durante o diálogo começou a ofender a companheira de classe. “Ele não estava falando comigo, até ai tudo bem. Mas aí ele começou a olhar pra mim e a falar comigo. E começou a fazer piadinhas sobre homossexual e raças. Ele fez a piada da bola de basquete, disse que a diferença entre o negro e a bola basquete é que você não pode chutar a bola. E falou da barata, disse que a barata não sobe na gente porque tem nojo da gente”, lamenta a estudante.

Durante as ofensas, um amigo da jovem começou a discutir com o rapaz em relação às injurias feitas por ele.  A jovem foi à diretoria relatar o ocorrido, a diretora da escola orientou a jovem registrar o caso na Polícia Civil.

Hoje pela manhã, o pai da adolescente a levou até à Central de Flagrante para relatar o caso. “No mundo que está hoje é complicado, era 10 horas, ligaram pra mim e me contaram o caso, se eu poderia levar ela até a delegacia. É a primeira vez que acontece isso com a gente, mas hoje o mundo está complicado”, conta o pai da vítima, João Cardoso da Silva.

Em nota a Secretaria Estadual de Educação informou que ” O aluno denunciado é maior de idade e o caso será investigado pela Polícia Civil, por se tratar de injúria racial. A direção da unidade lamenta profundamente o ocorrido e reitera que desenvolve projetos de combate a intolerância, seja racial, bullying, orientação sexual ou religiosa com a ajuda do professor mediador”.

Por Mariane Dias 

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS