Rio Preto: Ônibus é incendiado por vingança

Um ônibus da Circular Santa Luzia foi incendiado, na madrugada de ontem, no bairro Eldorado, em Rio Preto.

Segundo informações da Polícia Militar, um homem vez sinal de parada ao motorista do ônibus e, quando ele parou outros quatro homens se aproximaram com a camisa cobrindo a cabeça e dando ordem para que todos descessem do ônibus. Em seguida, eles apedrejaram o coletivo e atearam fogo.

Ainda segundo os militares, os envolvidos diziam que o motivo da ação criminosa era uma forma de vingança pela morte de um adolescente de 16 anos, conhecido deles e integrante da organização criminosa do PCC (Primeiro Comando da Capital), morto duas horas antes do incêndio.

O homicídio aconteceu na noite da última segunda-feira, no bairro Solo Sagrado. A Polícia Militar recebeu a informação sobre um furto de uma motocicleta e passou a procurar os criminosos, quando localizaram duas pessoas em um moto com as mesmas características da que havia sido furtada. Os militares deram ordem de parada, porém, o piloto fugiu pela avenida Alberto Olivieri. Já o garupa pulou da moto e fugiu à pé. Quem estava dirigindo a moto era o adolescente de 16 anos, ele continuou a fuga, mas bateu em uma sarjeta na rua Maria da Ercanação Ferreira e também tentou fugiu à pé.
Durante a fuga os policiais continuaram as buscas, quando o condutor da moto apontou o revólver em direção aos policiais, neste momento um deles efetuou três disparos em direção ao jovem que ao cair tentou pegar a arma, mas outro policial conseguiu retirar o revólver do menor.

As equipes do resgate foram chamadas, porém, ao chegarem no local o adolescente já estava morto. A perícia foi acionada e o delegado de plantão compareceu ao local. Os policiais apreendeu a arma, o projétil e a motocicleta furtada.

Em depoimento à polícia, o motorista do ônibus afirmou que os criminosos juraram de morte o policial que efetuou o disparo contra o adolescente. O condutor disse também que os cinco homens que participaram do crime aparentavam ser jovens, todos fugiram em seguida em direção à Vila União.

Os moradores ficaram assustados com toda a movimentação. “Eu acordei com o cheiro da fumaça e o barulho. Fui ver o que estava acontecendo e toda a vizinhança estava na rua acompanhando. Foi um susto pra todos”, conta Fabiana Flores de Paulo.

 

 

 

 

Por Mariane Dias 

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS