Rio Preto: Jovem é agredido no Villa Mix

Festival sertanejo realizado no último fim de semana é marcado por agressões e furtos em Rio Preto.

Um jovem de 21 anos ficou ferido após ser agredido por três homens no recinto de exposições, local onde foi realizada a festa. A vítima Victor da Silva Correia foi contratado por uma empresa terceirizada pela festa para trabalhar no bar do local.

Segundo o Victor da Silva Correia, após o término do show, às 3h, os funcionários contratados pela empresa foram até o espaço reservado por eles para receberem os pagamentos, o momento foi marcado por tumulto e discussão.

“Eles falaram que contrataram gente a mais e o malote do dinheiro para pagar os funcionários não chegou completo com isso as pessoas começaram a ficar estressadas e a brigar pelo pagamento”, conta.

De acordo com a vítima, um dos homens contratados quebrou um vidro da sala onde era feito o pagamento, o jovem comentou questionou o funcionário sobre a ação e foi agredido em seguida pelo suspeito acompanhado de outros dois homens. A vítima foi atingida com garrafadas na cabeça, nuca e rosto.

“Quando eu vi que ele tinha quebrado o vidro eu questionei o porquê daquela atitude, se já estava ruim pela demora do pagamento após aquilo ficaria pior. Naquele momento ele veio pra cima de mim e me deu um soco no rosto em seguida outros dois homens me atacaram pelas costas com garrafadas”, explica.

A irmã do rapaz presenciou a agressão e tentou defendê-lo, Verusca da Silva Dumas, 28 anos, conta que no momento da briga não havia segurança no local. Durante a agressão um dos homens roubou a bolsa da vítima com documentos, celular e dinheiro.

“Estava muito fraca a questão de segurança, quando chegamos para trabalhar a revista foi feita apenas nas mulheres, os homens passaram direto. No momento que o funcionário foi bater no meu irmão, não tinha segurança, ninguém fez nada, quando percebi que os outros homens iam chutar a cabeça dele eu entrei no meio e eles chutaram minhas costas”, conta.

Victor da Silva Correia foi socorrido e encaminhado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Tangará. De acordo com a família as reivindicações são a respeito da falta de segurança do local e a falta de assistência da empresa terceirizada após a agressão.

“Questionamos o dono da empresa, ele disse que a esposa também havia sido agredida na confusão e por isso não tinha o que ele fazer para nós”, conta Dumas.

A reportagem do Dhoje encontrou em contato com a empresa terceirizada, mas não obteve retorno dos responsáveis pela contratação. Em relação à assessoria de imprensa responsável pelo evento nenhuma posição foi dada sobre o caso.

De acordo com o delegado Laércio Ceneviva, será aberto um inquérito para investigar o caso.

“Foram várias ocorrências que chegaram a respeito desta festa. Vamos apurar todos os casos e principalmente esta agressão com o rapaz”, finaliza.

Arrastão marca festival sertanejo

Quarenta pessoas tiveram seus celulares furtados durante festival sertanejo, realizado no último fim de semana, em Rio Preto.

Na maioria dos casos a vítimas tinhas os parelhos e documentos furtados, além do arrastão de celulares, três jovens foram vítimas tiveram um prejuízo de mais de R$500 após comprar por meio de uma rede social ingressos para o festival. De acordo com a Polícia Militar, as vítimas informaram que a compra totalizou R$ 525, porém, no momento de entrar no evento ao passar o código de barra foi constato que os ingressos eram falsos. As vítimas marcaram para retirar os ingressos em um posto de gasolina.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS