Rio Preto: Funcionárias cobram rigor de vereadores em contratos

PROTESTO – Auxiliares de limpeza se reuniram em frente à Câmara cobrar mais rigor de vereadores

Cerca de 50 funcionários da Maza, empresa terceirizada pela Prefeitura para realizar a limpeza de escolas e creches municipais, se reuniram na tarde de ontem, em frente à Câmara Municipal de Rio Preto.

Eles participaram da sessão do Legislativo com o objetivo de cobrar que os vereadores fiscalizem com mais rigor os contratos do Executivo. “Nós viemos participar da sessão para mostrar nossa indignação aos vereadores. Eles, que têm a obrigação de fiscalizar os processos de licitações, têm também a obrigação de nos dar uma resposta sobre o não cumprimento do contrato. A gente só quer receber pelo trabalho que a gente prestou”, explicou uma das ex-funcionárias, Luciane Salvador.

“A gente está sem receber o salário e o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) do mês de outubro, sem contar os salários que já vinham atrasando desde abril. Nós estamos com contas atrasadas, teve gente que teve até a água e a luz cortada. Não é justo que a gente tenha trabalhado e fique sem pagar nossas contas”, explicou Tereza Alves.

O caso já vem sendo discutido desde o último dia 8, data em que a empresa deveria ter feito o pagamento dos funcionários. Na ocasião, a Prefeitura emitiu uma nota dizendo que já adotou as medidas determinadas em lei para rescindir unilateralmente o contrato com a Maza, para transferir os serviços para uma nova empresa e manter, assim, o perfeito funcionamento das escolas.

 

Da Reportagem

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS