Rio Preto é selecionada para receber Subsecretaria de Defesa Animal

Vinculada à Casa Militar do Estado, o programa dará apoio aos municípios na realização de campanhas, feiras, castração e microchipagem

Rio Preto foi selecionada para receber uma Subsecretaria de Defesa dos Animais, que será responsável por coordenar o Sistema Estadual de Defesa dos Animais (SIEDA), um comitê gestor intersetorial responsável por realizar e apoiar projetos e ações de proteção de cães e gatos. O programa vai incentivar os municípios a realizar feiras de adoção, capacitações e campanhas educativas sobre guarda responsável de cães e gatos, e a firmar convênios para apoio a castração e microchipagem.

Vereadora e defensora da causa, Claudia Di Giuli diz que a adesão ao Pet São Paulo traz para o Município a oportunidade de receber verbas para ajudar na causa. “Tivemos uma reunião no início do ano em Ilha Bela e, em conversa com o governador Márcio França pedimos para que Rio Preto recebesse uma Subsecretaria de Defesa dos Animais, já que temos na cidade projeto aprovado do registro geral dos animais (chipagem) que vai de encontro com a proposta do Governo do Estado. O pedido foi aceito e, acredito que os projetos de lei que já foram aprovados na nossa Câmara vão poder contar com novas verbas, por conta do programa”, comemora a vereadora.

Claudia Sestito Pitanga de Cerqueira mora em Rio Preto há 16 anos, mas se dedica a proteção animal há 20 anos. Para ela, ainda falta bastante para melhorar a situação dos animais na cidade.

“O Bem Estar animal na cidade não funciona como deveria. A pasta foi criada sem verba alguma, não se faz resgate com qualidade, telefone que não funciona, uma diretora despreparada. Sobre a Subsecretaria, todos nós sabemos que tudo isso vem do Deputado Federal, Ricardo Izar (PP-SP), que vem numa crescente nessa ajuda ao Bem Estar Animal, onde podemos citar o Castramóvel. Rio Preto foi escolhida porque é uma cidade grande e, vejo a decisão como uma jogada política, uma questão de estratégia. Fico feliz com a notícia se tudo isso funcionar, já que hoje estamos abandonados … Não temos defensores no Poder Público, muito pelo contrário”, desabafa.

Elisangela Santos, outra defensora, também compartilha do mesmo pensamento de Claudia. “Hoje nem a castração funciona em Rio Preto. O número de animais mantidos nas casas são monitorados e, se passarmos do determinado pelo Município somos multados e impedidos de recolher os animais de rua, que cresce todos os dias. A gente torce para que tudo funcione, precisamos de um projeto assim, já que além da cidade recebemos pedido de ajuda de toda a região. Que não haja interesse financeiro e nem político por traz de todo esse projeto. Já estamos cansados de decepções e pesadelos”, relata.

Cerca de 200 municípios foram selecionados para receber os programas. A cidade de Rio Preto enviou para o Estado de São Paulo, explicando a situação da cidade e os trabalhos que já estão em desenvolvimentos aqui. Após isso, o Município foi selecionado e agora orientações do Governo do Estado de São Paulo sobre as ações que serão desenvolvidas na cidade.

Por Jaqueline BARROS

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS