Rio Preto é a 4ª em São Paulo e 11ª no Brasil em geração de emprego

São José do Rio Preto foi o 4º município que mais gerou empregos no Estado de São Paulo entre o período de janeiro a outubro de 2017, ficando atrás apenas de São Paulo (14.884), Franca (6.257) e Bebedouro (5.005). No ranking nacional, a cidade ocupa a 11ª posição, com seus 3.372 novos postos de trabalho, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego.

Os números positivos são sinal da recuperação econômica, que, apesar de lenta, acompanha a tendência do País como um todo. O destaque de Rio Preto também está relacionado aos esforços da Prefeitura por meio da Secretaria Municipal de Trabalho e Emprego (SMTE), na facilitação das relações entre empresas contratantes e candidatos disponíveis no mercado de trabalho.

“Intensificamos nosso relacionamento junto às empresas, incentivando que elas cadastrem gratuitamente suas vagas disponíveis em nosso Balcão de Empregos e oferendo apoio logístico na realização do processo seletivo”, explica o secretário da pasta, Edemilson Favaron.

Exemplos expressivos dessa nova realidade foi o Feirão de Empregos realizado pelo grupo sucroalcooleiro Guarani/Tereos, que contratou 1.500 trabalhadores de toda a região no primeiro semestre deste ano. Toda a infraestrutura para realização do processo seletivo foi garantido pela administração municipal e seus parceiros. Do mesmo modo, a chegada do Grupo Tenda Atacado, do setor supermercadista, gerou 200 empregos diretos, com a contratação de mais 80% pessoal oriundo do Balcão de Empregos. Ainda em 2017, a rede Muffato de Supermercados anunciou mais um empreendimento na cidade, que deve gerar até 500 novos postos de trabalho.

Novamente, a SMTE dá o suporte logístico para que a empresa realize as contratações.

Na outra ponta desta relação está o trabalhador, que ganhou mais um posto de atendimento para cadastramento de currículo no Balcão de Empregos. Além dos serviços na sede da SMTE e do sistema on-line no site da Prefeitura, a população conta, desde agosto, com o Balcão na Praça Laranja do Poupatempo, onde há expediente também aos sábados até 13h.

“Sabemos que qualificação profissional é fundamental para quem procura oportunidade de trabalho. Por isso, promovemos 7 cursos profissionalizantes em parceria com a ETEC, além de capacitações como o programa Time do Emprego, que orienta o indivíduo quanto às boas práticas num processo seletivo”, completa Favaron.

O setor de serviços foi o que mais gerou empregos em Rio Preto (3.212), seguido pela indústria de transformação (500), administração pública (107) e extração mineral (2). A construção civil, por sua vez, foi a que mais demitiu (-404), isolada da segunda colocada, a agropecuária (-72).

Comparativo da Evolução do Emprego de janeiro a outubro 2016/2017
 

Mês

Admissão Desligamento Saldo
2017 2016 2017 2016 2017 2016
Janeiro 4.962 4543 4.978 5122 -16 -579
Fevereiro 4.789 4431 4.286 4928 503 -497
Março 4.593 5091 4.522 5277 71 -186
Abril 4.155 4486 3.934 4714 221 -228
Maio 5.315 4378 4.447 4828 868 -450
Junho 4.646 3995 4.770 4952 -124 -957
Julho 4.537 4384 4.126 4560 411 -176
Agosto 5.127 5000 4.460 4761 667 239
Setembro 4.330 4867 4.439 4576 -109 291
Outubro 4.922 4172 4.266 4339 656 -167
TOTAL 47376 45347 44228 48057 3148 -2710
Fonte: Caged – ¹ DADOS PRÉ-AJUSTES, RECEBIDOS ATÉ AGOSTO DE 2017.

 

Da REDAÇÃO

SEM COMENTÁRIOS