Rio Preto descarta Hospital de Campanha e anuncia parceria

Durante a live desta sexta-feira (10), o prefeito de São José do Rio Preto, Edinho Araújo, junto com o secretário de saúde, Aldenis Borim, anunciaram uma parceria com o Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus, em Jaci, para criação de 20 novos leitos de UTI e 33 leitos de enfermaria. Os leitos são para atender os casos de Covid-19 de Rio Preto. A expectativa é de que os leitos comecem a ser utilizados até o fim da semana que vem.

“Vimos vários locais para que pudéssemos expandir. A última opção que Rio Preto faria seria um Hospital de Campanha, pois ao fim da pandemia perderíamos tudo, exceto os equipamentos. Então é um dinheiro muito alto para ser gasto, sendo que há possibilidade de expandir na região. Levamos em conta a agilidade para criar esses leitos e na qualidade do atendimento, além dos custos”, explicou Borim. O secretário também descartou a possibilidade de utilizar o pronto-socorro do Santo Antônio para ampliação de leitos.

Dhoje Interior

A Secretária da Saúde também atualizou os dados de Covid-19 na cidade. Foram 155 casos confirmados, sendo que 18 foram em profissionais de saúde. No total, são 4.187 casos confirmados, com 786 profissionais da saúde diagnosticados, o equivalente a 19% dos casos.

Rio Preto também registrou seis mortes nesta sexta-feira (10), totalizando 124 óbitos até o momento. A letalidade é 3%, menor que as médias do estado de São Paulo (4,9%), Brasil (4%) e do mundo (4,6%). O município também contabilizou 212 pacientes recuperados, sendo 2.517 curados até o momento.

Com relação às internações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), são 237 rio-pretenses nesta situação, sendo 114 em UTIs e 123 em enfermarias. Além disso, a cidade conta com 90 internações em UTIs e 78 em enfermarias de pacientes de fora.

O secretário de saúde também anunciou que as Unidades Básicas de Saúde voltarão a atender somente prioridades como pré-natal, puericultura e doenças crônicas com agravamento (diabetes, hipertensão, renal crônico e cardiopatias).

Por Vinicius LIMA – redação Jornal DHoje Interior