Rio Preto cria pouco e não sai do zero no primeiro teste para a Série A-2

Goleiro Éder, do MAC, teve pouco trabalho com o ataque rio-pretense durante o jogo treino, que terminou 0 a 0

O Rio Preto deu o primeiro passo na preparação para o Campeonato Paulista da Série A-2, na tarde desta quinta-feira (22), ao enfrentar o Marília, no CT do Bolão, em Mirassol, mas ficou devendo futebol durante os três tempos disputados (Dois de 30 e um de 45 minutos), e não saiu do 0 a 0.

Na primeira etapa, a equipe do técnico Luciano Dias, que iniciou o jogo com André Ferlini, Cleiton, Gustavo, Alexandre e Gleidson; Noé, Everton e Yamada, Fagner, Wagner e Bruno Nunes, criou apenas uma única chance, quase no fim, no chute de Bruno Nunes defendido pelo goleiro Éder.

Com algumas mudanças, no segundo tempo, o Rio Preto melhorou, e teve boas oportunidades com o lateral Gleidson, que bateu cruzada levando perigo e em uma cabeçada de Bruno Nunes, que tirou tinta da trave. No mais, a atividade teve domínio maior do MAC, que teve as melhores chances, mas parou nos goleiros André Ferlini e André.

Técnico do Jacaré, Luciano Dias, fez sua avaliação do primeiro teste da equipe na temporada. “Eu sempre procuro ver o lado positivo. Acho que nós não tivemos uma atuação brilhante, mas foi um jogo equilibrado, duro, com muita marcação, onde nosso time não conseguiu criar. Mas dentro desse processo de inicio e até normal. Nossa prioridade inicial é trabalhar em volume. O pessoal falou que está com a perna pesada, eu não ia abrir mão de estar preocupado hoje com um time leve, eu estou preocupado em encerrar o trabalho aumentando o volume, por isso que eu procurei deixar 75 minutos a maior parte da equipe”, afirmou o treinador que na próxima semana, no dia 30, terá o segundo teste diante do Monte Azul.

“Vamos ter uma folga agora, acho que a atuação não foi boa, mas acho que os meninos procuraram se entregar e colocar em prática o que a gente fez. Nós temos que entender que pesou um pouquinho, não conseguimos, e temos que visualizar o que nós conseguimos e o que precisamos fazer para melhorar. Estamos em um processo de construção e precisamos evoluir a cada momento, a cada treinamento e eu cobrei deles. A gente viu a dificuldade que tivemos e semana que vem temos que procurar evoluir um pouquinho, para evoluir durante a preparação, para estar pronto na estreia”, finalizou Luciano.

Segundo volante, Luiz Fernando Yamada foi apresentado pelo Jacaré
Segundo volante, Luiz Fernando Yamada foi apresentado pelo Jacaré durante o jogo treino

MAIS UM

Também nesta quinta-feira, a diretoria do Jacaré confirmou a chegada do segundo volante, Luiz Fernando Yamada, 21 anos. Nascido em Presidente Prudente, o jovem diz que vê sua chegada como uma oportunidade de mostrar o seu trabalho.

“O Rio Preto vem forte. Tem um projeto muito bom na Série A-2, e nosso pensamento é o melhor possível para colocar o Rio Preto onde merece que é na primeira divisão”, afirmou Yamada.

Por Marcelo Schaffauser

SEM COMENTÁRIOS