Rio Preto: Caseiro é encontrado morto com sinais de violência

Um caseiro de 35 anos foi encontrado morto com o crânio com fraturas no maxilar e afundamento de crânio, na madrugada desta sexta-feira (2), em um sítio próximo à vicinal Alcides Augusto Avila, em Rio Preto.

Segundo o boletim de ocorrência, a vítima foi encontrada já sem vida pelos cunhados deitado na cama, com um pano preto no rosto, coberto de sangue. Os policiais encontraram a vítima na sala da residência, uma vez que de acordo com os cunhados, eles teriam tentado reanimar o caseiro.

A vítima era casada e trabalhava na propriedade rural que fica na divisa com os bairros Lealdade há aproximadamente dois anos, onde cuidava da produção de leite, alimentação dos animais e cultivo da roça.

De acordo com os cunhados do caseiro, o homem vinha sendo ameaçado pelos jovens da redondeza, que entravam na propriedade para soltar pipas, mexer nas plantações de milho e mandioca e danificar as cercas, sem a permissão do caseiro ou do proprietário do sítio.

Apreensão

No quarto da vítima, a polícia encontrou uma espingarda calibre 36, marca Boito, bem como as munições. Segundo os cunhados da vítima, a arma havia sido dada ao caseiro pelo proprietário das terras para sua defesa. O dono do sítio negou o conhecimento da arma à polícia, que apreendeu a espingarda.

O caso foi registrado como homicídio. A Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Rio Preto vai investigar se a vítima teria sido atacada com um instrumento pontiagudo enquanto dormia, bem como localizar os suspeitos.

O corpo da vítima está sendo velado no Cemitério São João Batista, em Rio Preto, e será enterrado às 08h do sábado (3) no Cemitério São João Batista.

Imagens de segurança da fazenda serão utilizadas para as investigações. Vale lembrar que este é o quarto homicídio do ano em Rio Preto.

DA REPORTAGEM:

Colaboração: Arthur AVILA, às 09h10.

 

 

 

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS