Rio Preto: Auxiliares de limpeza de terceirizada vão ao MTE e cobram por salários

Auxiliares de limpeza de escolas municipais foram na manhã desta quinta-feira (16) ao Ministério do Trabalho e Emprego levar as reivindicações para melhorias e reajuste no trabalho prestado por elas ao município.

A empresa terceirizada pela Prefeitura, Maza, não pagou as funcionárias. O depósito que, segundo as funcionárias, deveria ter sido feito no dia 8 de novembro até o momento não foi realizado. O Prefeito Edinho Araújo afirmou que pagaria os 22 dias trabalhados deste mês as funcionárias.

Dhoje Interior

De acordo com o executivo, a empresa terceiriza tem cinco dias úteis para se manifestar a respeito do caso. A partir do dia 23 deste mês o contrato será rescindido para que uma nova empresa assuma a administração.

“O Prefeito podia pagar a gente com o dinheiro da caução que ele tem, para pagar o mês anterior. Sobre o vale transporte ele disse para cada uma ir até o terminal, pois lá teria dez passes para cada funcionária, sobre  o vale refeição contou que nas escolas passaria entregando legumes, fruta e verduras. Mas o problema é, nós não estamos pedindo esmola, nós queremos o que é do nosso direto que é o nosso salário”, conta a funcionária Teresa Alves.

A funcionária pondera também que “Nós queremos que ele pega este dinheiro que não foi passado para a Maza e pague todas nós; E o dinheiro que ele tem do seguro, que ele utilize para pagar o mês que passou”.

Em uma gravação cedida à Redação do Jornal Dhoje, uma funcionária ligou durante a manhã na Secretária de Educação para saber sobre o salário atrasado, o atendente informou que o pagamento do mês de outubro já foi feito à empresa terceirizada e que a Prefeitura não poderia pagar duas vezes. ” A Prefeitura não pode pagar duas vezes o mesmo mês, o mês de outubro o sindicato vai orientar qual procedimento a senhora tem que fazer. A senhora vai ter que entrar na justiça contra a empresa”, conta o funcionário.

O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) disse as funcionárias que fará uma reunião com o Prefeito Edinho Araújo para  ajustar a situação dos pagamentos.

Por Mariane Dias