Rio Preto: Adolescente sofre violência sexual por homem que conheceu na internet

Uma adolescente, 12 anos, foi vítima de violência sexual, na tarde de quarta-feira (18), em Rio Preto.

De acordo com a mãe, a vítima mora com a família em Ipiguá e conheceu um rapaz pela internet, morador de Rio Preto, em poucos dias de conversa a jovem combinou um encontro com o homem. A menor saiu da cidade onde morava e se encontrou com o agressor no terminal rodoviário de Rio Preto, no local os dois foram até a casa do rapaz no bairro João Paulo II, onde sofreu a agressão.

“Eu precisei sair pra levar a minha mãe ao médico, quando eu retornei para leva-la à escola ela já tinha saído de casa isso era 12h30. Fiquei desesperada porque não tinha ideia de onde ela poderia estar”, conta D.A.M. mãe da vítima.

Segundo a mãe, a jovem não tinha acesso à internet em sua casa, o contato com o homem por meio de rede social foi durante uma visita à casa da bisavó.

“Na minha casa não tem internet então, foi quando ela foi à casa da minha avó, lá tem sinal. Como moramos em chácara o acesso é rui m aqui até de telefone, não temos internet”, explica.

Por meio da rede social, D.A.M. localizou a casa onde o suspeito morava e foi até o local buscar a filha.

“Eu tenho a senha dela, eu vi a conversa e vi a página dele então lá tinha o endereço e fui até o local. Mas ela não estava, ele me contou que tinha colocado ela em um Uber para ir embora, quando eu cheguei em casa ela já estava”, conta.

A jovem passou por exames no Hospital da Criança na manhã desta quinta-feira. O caso será investigado pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM). De acordo delegada Cristina Sant’Ana, para prevenir casos de crimes pela internet é preciso do monitoramento dos pais em relação as conversas dos filhos. “Hoje em dia é difícil, mas é preciso acompanhar as conversas, a prevenção é os pais conversarem com os filhos. Este caso de conhecer pelo facebook  você não sabe se aquela pessoa é amiga e este é o perigo”, explica.

Segundo a delegada, a vítima, familiares e o agressor serão ouvidos nos próximos dias. ” Se o agressor tiver de 12 a 18 anos ele responderá por ato infracional que é o crime praticado por adolescente, se for maior 8 a 15 anos de reclusão”, finaliza.

Por Mariane Dias 

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS