Rio Preto: 4° Batalhão de Polícia Ambiental comemora 28 anos de criação

O comandante Sardilli discursando durante solenidade no Sesc

Durante a manhã de hoje o 4° Batalhão de Polícia Ambiental de Rio Preto comemorou em uma solenidade no auditório do Sesc, os 28 anos de criação da Unidade. Estiveram presentes policiais, familiares e autoridades políticas. Na ocasião as mulheres que compõem o efetivo da Unidade também foram homenageadas pelo Dia do Policial Militar Feminino, comemorado no dia 12 de maio.

Foram entregues Láureas do Mérito Pessoal e Medalhas de Valor Militar aos Policiais Militares Ambientais que mais se destacaram em serviço. A banda do CPI-5 também esteve presente tocando hinos da corporação e emocionando os presentes.

Durante a solenidade o comandante do Policiamento Ambiental, Alberto Malfi Sardilli, ainda destacou que a licitação para o novo uniforme operacional da corporação já foi aprovada e agora segue em andamento. Foi liberado um recurso de cerca de sete milhões para a criação e produção das vestimentas dos policiais ambientais dos quatro batalhões do Estado. “O uniforme foi desenvolvido há quatro anos e que por inúmeras razões não acabava vingando. A gente conseguiu junto a Secretaria do Meio Ambiente a liberação do recurso que beira quase sete milhões pra gente criar a personalidade da Polícia Ambiental com seu uniforme camuflado na atividade operacional”, disse Sardilli.

O comandante ainda ressaltou que a Polícia Ambiental vem trabalhando aliada a tecnologia e que com os avanços tecnológicos busca cada vez mais um trabalho eficaz e transparente, “A gente vem trabalhando com a tecnologia. Então o uso de drones, o uso de Vants (Veículo Aéreo Não Tripulado), o uso de tabletes pro preenchimento dos autos de infração, tudo isso a gente vai procurar cada vez mais melhorar a qualidade pra dar mais celeridade e dar mais transparência pros atos praticados pelo Comando de Polícia Ambiental”.

Por fim, destacou a importância do 4° Batalhão e fez um balanço positivo dos trabalhos realizados ao longo de todos esses anos, “Falar do 4° Batalhão no sentido da sua produtividade e efetividade na proteção ambiental aqui, é a gente falar coisas óbvias. Mas é importante a gente falar da preocupação que o 4° Batalhão tem no alinhamento com o comando de policiamento local, com a prefeitura, com os produtores do agronegócio, então é um conjunto de relacionamentos que acabam dando essa capacidade do 4° Batalhão ser o que ele é hoje”, concluiu o Comandante.

 

SEM COMENTÁRIOS