Rio-pretenses se preparam antecipadamente para votar

Divulgação

Em conversa com a equipe do Jornal Dhoje, rio-pretenses afirmaram que se prepararam antecipadamente para votar e que fizeram longas pesquisas para escolher o melhor candidato.

Durante o domingo (7), de eleições a equipe de pesquisa do Jornal Dhoje conversou com alguns eleitores que contaram como foi feita a escolha dos candidatos para Presidente, Governador, Senadores e Deputados Federais e Estaduais.  O resultado foi unânime, os rio-pretenses se preparam e estudaram para escolher seus candidatos.

Segundo os eleitores a pesquisa foi longa, desde as propostas recentes, até acontecimentos passados da vida pessoal de cada um.

Lilian Santana conta que tem esperança de que o país mude a situação atual com essa eleição, por isso fez uma elabora pesquisa, desde o começo do segundo semestre do ano. “Eu já tinha escolhido meus candidatos há algum tempo, levei em consideração todas as propostas e analisei também o histórico da pessoa, tudo o que ele já tinha feito não só na vida política, mas na pessoal também”, contou Santana.

Já a enfermeira Alessandra Pereira diz começou a escolher seus candidatos a cerca de um mês e usou como critério as propostas e o perfil de todos eles também. “Tentei ver com quem eu me identificava melhor, quem correspondia ao meu perfil e vi também as proposta, confesso que vim votar mais como uma obrigação do que por esperança que algo mude”, desabafou Pereira.

Na Escola Estadual Monsenhor Gonçalves, no bairro Boa Vista, dez minutos antes do fechamento dos portões aos eleitores, o cenário era deserto. Para os ‘atrasadinhos’ que deixaram para exercer o direito do voto nos instantes finais, o desafio foi superar a corrida contra o tempo.

O casal de namorados Claudivan da Silva, 20, e Maria Edivânia dos Santos, 19, compareceu no colégio às 16h55. “Estava em serviço até agora e por isso não consegui votar mais cedo. Ainda bem que deu tempo”, disse Claudivan.

Sobre o cenário político do país, Maria Edivânia espera por mudanças. “Temos que ter confiança nos políticos e cobrá-los por um país mais justo e melhor”, afirmou.

Colaborou: Thais LOBATO

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS