Rio-pretenses se mostram a favor da condenação de Lula, mas não acreditam em mudança

Ex-presidente terá que se apresentar à sede da Polícia Federal em Curitiba, até o final da tarde desta sexta-feira, para começar a cumprir sua pena

Em julgamento que durou quase 11 horas e invadiu a madrugada desta quinta-feira (5), o Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou por 6 votos a 5 o pedido de habeas corpus preventivo da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e, assim, autorizou a prisão do petista condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex no Guarujá, litoral de São Paulo.

Dessa forma, no fim da tarde desta quinta, o juiz federal Sérgio Moro determinou que Lula compareça voluntariamente até às 17h, desta sexta-feira (6), à sede da Polícia Federal em Curitiba, para dar início ao cumprimento de sua pena de 12 anos e um mês, em regime fechado.

Dhoje Interior

Diante do cenário que vem parando o país, os rio-pretenses se manifestaram a favor da condenação do ex-presidente. Porém, a população não se mostrou confiante em uma mudança no Brasil com a prisão do histórico líder do Partido dos Trabalhadores.

Manicure e cabeleireira, Sandra Mara disse que não viu o julgamento do STF. “Nem olhei na verdade. Eu sou a favor da condenação dele. Roubou tem que pagar, mas não achou que vai mudar muita coisa, não”, finalizou.

Gabriela Dias, nutricionista

Já a nutricionista Gabriela Dias também afirmou que não assistiu ao julgamento, mas gostou do resultado. “Não assisti, mas gostei, porque é um sentimento de ter alguma justiça no Brasil. Sou a favor da condenação dele. Acho que vai mudar o entendimento dos peixes grandes, que vão passar a ter mais medo quando praticarem crimes”, esclareceu.

Para Denilson Machado, carteiro, a decisão do STF mostrou como está o país neste momento. “Meio dividida, né? Como está toda a população em relação ao caso. Eu sou a favor da condenação. Trabalho no Correios e o PT (Partido dos Trabalhadores) acabou com os Correios, mas acho muito difícil mudar alguma coisa. Se fosse só o PT… Acho que tem que mudar muita coisa”, lembrou.

Luciano Faidiga, porteiro

Luciano Faidiga, porteiro, acredita que o resultado do julgamento foi só para agradar a grande massa. “Achei uma decisão normal. Daqui a pouco arrumam um jeito de liberar ele. Só fizeram isso para agradar o povo. Sou a favor da condenação. Roubou, cadeia. Mas tem que condenar todo mundo. Um só é perseguição. Também não acho que vai mudar o Brasil, porque quem manda no Brasil chama-se Michel Temer. E ele tem alguma coisa que não o pegam e não deixam o país mudar”, encerrou.

Por Marcelo Schaffauser