Rio-pretenses lotam UBSs em busca de vacina contra a gripe

A procura pela vacinação contra a gripe foi intensa e movimentou as UBSs nesta terça (Foto: Cláudio Lahos)

Foram liberadas, nesta terça-feira (11), 28 mil doses da vacina contra a gripe em 25 UBSs de Rio Preto e a população lotou as unidades em busca da imunização contra a doença A Secretaria de Saúde informou que a vacinação prossegue enquanto durar o estoque.

A quantidade entregue em cada postinho foi determinada em função da demanda apresentada na primeira fase da campanha, exclusiva para o público prioritária.
Apenas as unidades Jardim Gabriela e Vila Elvira não estão fazendo as aplicações, pois as salas de vacina estão temporariamente fechadas, por conta das reformas.

Para atender o fluxo de pessoas, unidades abriram salas auxiliares para receber os pacientes que procuravam a imunização. Como foi no caso da UBS Estoril, segundo a administração, até as 15h, mais de 400 doses já haviam sido aplicadas.

A gerente de Imunização, Michela Dias, explica que o anúncio repentino de disponibilização das novas doses aconteceu porque a Secretaria recebeu as doses sem ser avisada.

Ainda segundo a Pasta, não há informação se virá mais doses da vacina virão para a cidade. “Não sabíamos que essas vacinas viriam. Essas doses, na verdade, são as remanescentes da campanha destinada ao público prioritário, então a partir de agora acho pouco provável que venham mais vacinas”, afirmou Michela.

Na primeira etapa da vacinação, no dia 3 de junho, foram distribuídas 8 mil doses, que duraram apenas dois dias, em algumas unidades as vacinas se esgotaram no período da manhã do primeiro dia de distribuição. Por esse motivo, pacientes têm lotado as salas de vacinações das UBSs o que, segundo Michela, já era o esperado.

Gabriela Camilo, 21, conta que assim que soube das novas doses de imunização procurou a UBS. A estudante revela que teve pressa, porque não conseguiu se imunizar antes por falta de estoque.

“Já peguei gripe umas quatro vezes neste ano. Queria tomar a vacina desde a primeira vez que foi liberada, mas quando procurei uma unidade de saúde as doses já tinham acabado, por isso dessa vez vim depressa”, finalizou.

Colaboração Thais LOBATO

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS