Rio-pretenses entregam 105 mil declarações de imposto de renda e superam 2017

Mauro José da Silva, auditor da Receita Federal, diz que quem não entregou a declaração ficará com o CPF pendente de regularização

Com 1.088 declarações de Imposto de Renda de Pessoa Física a mais que 2017, os rio-pretenses superaram os números do ano passado, quando foram registradas 104 mil declarações, contra 105.088 neste ano, entregues até o último dia 30 do mês de abril, e ultrapassaram a expectativa da Receita Federal do município.

Ainda de acordo com dados da Delegacia de São José do Rio Preto da Receita Federal, que representa 72 cidades da região, incluindo Rio Preto, 271.488 foram entregues neste ano, também superando 2017 em 7.649 declarações. No último ano haviam sido entregues 263.839.

Segundo Mauro José da Silva, Auditor Fiscal da Receita Federal, o ritmo das declarações de 2018 acabou superando 2017. Porém, para quem não perdeu o prazo e não enviou a declaração, a mesma deve ser feita imediatamente para evitar transtornos.

“A pessoa deve enviar o mais rápido possível. Mas, agora, existe uma multa mínima de R$ 165,74 e máxima de 20% do Imposto devido (para quem estiver obrigado a entregar). Quem estava obrigado e não entregou, o CPF ficará pendente de regularização, ou seja, terá dificuldades e impedimentos para prestar concursos, certidão negativa de débitos federais, financiamento bancário e tirar passaporte”, afirmou.

No Brasil, de acordo com dados divulgados pela Receita, 29.269.987 milhões de pessoas entregaram a declaração. A expectativa era de 28,8 milhões de contribuintes declarem os rendimentos. De acordo com o Fisco, houve um crescimento de 1,63% em relação ao ano passado.

Novidade neste ano, as declarações feitas através de dispositivos móveis, como smartphones e tablets, foram preenchidas por 114.566 pessoas no Estado de São Paulo. No Brasil, 317.920 contribuintes fizeram sua declaração pela opção do dispositivo móvel.

Por Marcelo Schaffauser

SEM COMENTÁRIOS