Rillo rebate acusações sobre doações recebidas da Odebrecht e privatização do Semae

O deputado João Paulo Rillo (PT) está entre os seis parlamentares da Assembleia Legislativa de São Paulo citados em delações de executivos da Odebrecht.

Chamado de ‘Boiadeiro’ na lista de repasses da Odebrecht a políticos, Rillo recebeu doações de R$ 500 mil da construtora, em 2012, quando era candidato a prefeito de Rio Preto, como foi relatado pelo ex-diretor regional de São Paulo, Guilherme Pamplona Paschoal. O delator contou que havia sido escalado pelo executivo Fernando Reis, então presidente da Odebrecht Ambiental, para identificar “os potenciais candidatos de municípios” onde a empreiteira já possuía concessão e cidades onde ‘houvesse o interesse da companhia para que houvesse algum tipo de processo de participação privada no serviço de água e esgoto”.

Em nota, o deputado disse que nenhuma indagação feita pela Justiça ficará sem resposta após eu obter acesso ao conteúdo oficial do procedimento encaminhado ao TRF. Destaco a natureza oficial das contribuições recebidas pela minha campanha em 2012, provenientes de doações partidárias e de pessoas físicas e jurídicas, identificadas publicamente junto à Justiça Eleitoral, que aprovou minhas contas. Ressaltou ainda, que é o principal interessado em buscar a verdade e confia nas investigações para esclarecerem falsas acusações.

 

Da Redação

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS