Reprovado em testes para ter arma de fogo, vigilante ameaça psicólogas

Um vigilante de 45 anos passou a fazer diversas ameaças a psicólogos após ser reprovado em uma avaliação psicológica relacionada ao porte de arma de fogo.

Segundo o boletim de ocorrência, o homem procurou primeiramente uma profissional de Rio Preto para fazer o teste. Ao perceber inconstâncias em sua fala, bem como o baixo desempenho nas avaliações, a psicóloga definiu o resultado como “inapto”. A partir desse momento, o vigilante passou a apresentar um comportamento agressivo, dizendo que era um artista, youtuber, cantor e compositor e que iria processar a psicóloga.

Dhoje Interior

Após aproximadamente um mês, o homem foi até Araçatuba com a intenção de passar por uma nova avaliação. A psicóloga afirmou que teria que aguardar um determinado prazo antes de passar novamente pelos testes. Insatisfeito, o vigilante foi até Presidente Prudente com a mesma intenção, mas desta vez omitindo que havia sido reprovado em Rio Preto.

Após a avaliação, o resultado foi “apto” e o homem passou a mandar diversas mensagens com ofensas e fotos de cunho sexual para as psicólogas. Ao descobrir o contexto da situação, a psicóloga de Presidente Prudente entrou em contato com vigilante e disse que a avaliação não havia validade, pois ele mentiu sobre o fato de já ter sido reprovado. Enfurecido, ele mandou várias mensagens de ofensas para ela, que o bloqueou.

Recentemente, o homem postou um vídeo no Youtube expondo dados pessoais das profissionais. Diante dos fatos, a Polícia informou que fica ciente do prazo de seis meses para representação criminal.

Por Vinicius LIMA – redação Jornal DHoje Interior