Quarentena eleva consumo de água em Rio Preto em quase 7%

Foto- Cláudio Lahos

O consumo residencial de água em Rio Preto aumentou 6,9% no mês de neste mês abril. Esse percentual significa um aumento de 185.644.000 litros de água no último mês. No mesmo período, o consumo de água nos imóveis comerciais caiu. No geral, o município teve um aumento de 1,88%. O consumo total foi de 3.312.092 m³.

Para o Semae, o aumento do consumo de água nas residências está relacionado ao isolamento social. “Com a interrupção das aulas, fechamento de parte do comércio e muita gente trabalhando home office aumentou o número de pessoas nas residências e consequentemente o consumo. Além disso, as medidas de higiene para a prevenção à Covid-19 são feitas com água tratada e clorada fornecida pela autarquia. As pessoas estão lavando mais as mãos, os banhos são mais frequentes e as roupas lavadas um maior número de vezes. Tudo isso contribui. Por isso, recomendamos o uso racional de água”, declarou o gerente comercial do Semae, Ruy Sampaio.

Dhoje Interior

Em alguns bairros o aumento do consumo de água residencial pelos moradores foi superior a 20%. É o caso da região administrativa do distrito de Talhado, que teve um aumento foi de 24,98%. Outras regiões de Rio Preto que tiveram um grande aumento foram: Vila Toninho (17,88%), Engenheiro Schmitt (12,72%), Represa Municipal (11,41%) e na do Hospital de Base (10,58%). Um dos poucos bairros que registraram queda foi a região do Bosque Municipal, onde consumo diminuiu em 2,98%.

O superintendente do Semae, Nicanor Batista Jr., alerta os consumidores que o aumento no consumo reflete no valor médio da conta. “A tarifa de água do Semae é progressiva. Isso significa que com o aumento do consumo, o valor cobrado pela água consumida pode mudar de faixa e provocar um aumento significativo no valor da conta. A nossa orientação é para que os consumidores façam o uso racional do consumo de água e evitem o desperdício”, afirmou.

Problemas no abastecimento

O Semae informou que devido a um problema elétrico na bomba do Poço Profundo que abastece o sistema Santo Antônio, poderão ocorrer baixas pressões e ocasionais falta de água nos bairros abastecidos por este reservatório entre às 14 horas e 20 horas, nos próximos sete dias.

Durante esse período, os técnicos do Semae farão a manutenção do equipamento e outras manobras com o objetivo de minimizar o impacto no abastecimento e encurtar o prazo do reparo. Os bairros afetados são: Adail Vetorazzo, Parque Residencial Dom Lafayete Libânio, Jardim Manoel Del’Arco, Jardim Marajó, Jardim Marajó I, Residencial Parque das Perdizes, Parque Rio Negro, Conjunto Habitacional Santo Antônio I, Jardim Santo Antônio I, Residencial Vista Alegre, Jardim Zé Menino, Solo Sagrado, Mini Distrito Industrial Solo Sagrado e Solo Sagrado I. Serão atingidas 10 mil pessoas.

A recomendação é que a população economize água neste período.

Por Vinicius LIMA