PSOL de Rio Preto elege primeira presidente mulher em sua história

‘Juventude precisa ser inserida na política’, diz a nova presidente do PSOL Rio Preto

No dia 1º de setembro, o PSOL de Rio Preto marcou sua história ao eleger a primeira mulher presidente da legenda. Luciana Fontes, de apenas 27 anos, será a responsável por comandar os trabalhos do partido na cidade que conta com mais 170 filiados pelos próximos três anos. A eleição aconteceu no Clube do Vasco.

O PSOL conta com uma vasta opção em sua grade de filiados e são desde produtores culturais, estudantes, advogados, sindicalistas, intelectuais da sociedade, artistas, ativistas, professores e muitos jovens.

Dhoje Interior

Ela foi eleita na disputa com outra chapa, “mas saíram fortalecidos e unidos na resistência contra um governo federal fascista e reafirmando nossa posição a um governo municipal anti-povo”.

“Não vamos fazer uma oposição sistemática, mas sim racional. Acreditamos que esse governo é um governo que trabalha para os privilegiados e nós vamos lutar para que a classe trabalhadora tenha maior representatividade”, destacou a presidente eleita com 68% dos votos.

Luciana ocupa o cargo que antes foi de Breno Aragon, agora ex-presidente. Aragon comandou as ações da legenda por dois anos.

“É extremamente desafiador, ainda mais por ser uma cidade conservadora. Ao mesmo tempo é um desafio empolgante. Vamos representar uma luta como mulher, principalmente agora que vivenciamos tanto retrocesso. Acredito que vamos conseguir dar maior representatividade às mulheres na cidade. Não vou sozinha, vamos juntos”, enfatizou Luciana.

Ela disse que sua gestão dará continuidade os projetos já em execução da Administração anterior, como fortalecer a esquerda e intensificar ainda mais a luta pelo trabalhador em Rio Preto.

“Era um vácuo que precisávamos preencher. Questionar, exigir melhorias, fazer com que as pessoas se sintam parte das decisões e dar maior legitimidade aos movimentos que ainda estão marginalizados”, finalizou a presidente eleita pelo Coletivo Sertão PSOL.

Por Ygor Andrade