Projeto pode obrigar fabricantes de celular notificar sobre os riscos para a saúde

Foto de Geraldo Magela

Um Projeto de Lei em tramitação no Senado, de autoria do senador Otto Alencar (PSD-BA), pode obrigar as fabricantes de celular e as importadoras a avisar os consumidores sobre os riscos relacionados ao uso contínuo do aparelho. De acordo com o senador, que é também médico ortopedista e ex- professor da UFBA (Universidade Federal da Bahia), o número de problemas de problemas de saúde causados por celular tem crescido no Brasil.

Segundo o parlamentar, são cada vez mais comuns os casos em consultórios de dores de cabeça ligadas a tensões na nuca e no pescoço. O senador também explica que a inclinação da cabeça para a frente eleva a pressão sobre as vértebras cervicais.

“Não há uma maneira correta de utilizar o celular. O prejuízo principal é na coluna cervical, que fica sobrecarregada devido à postura desconfortável. Em longo prazo, esse hábito pode causar um desequilíbrio na coluna e até tendinites”, afirma o ortopedista e professor da Famerp (Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto) Alceu Gomes Chueire.

De acordo com a proposta, os rótulos de embalagens dos celulares deverão ter uma advertência com os seguintes termos: “Use com moderação. O uso excessivo prejudica a coluna cervical”. A advertência deverá obrigatoriamente ocupar 10% da área da face frontal da embalagem. “Recomendamos que as pessoas utilizem o celular apenas quando necessário para evitar problemas no futuro”, complementa Chueire. O projeto está na Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor e aguarda o voto do relator Eduardo Lopes (PRB-RJ). (Colaborou: Vinicius LIMA)

 

Da REPORTAGEM

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS