Projeto aplicado em rede municipal será apresentado em Harvard

Projeto olimpiense, criado em 2010, atualmente atende 34 alunos

Considerada uma ferramenta eficaz para manter as atividades do cérebro em constante movimento, a Ginástica Cerebral ou Neurofitness é uma técnica de estimulação que utiliza recursos tecnológicos. Tendo em vista sua contribuição para o desenvolvimento, o método é utilizado na Estância Turística de Olímpia para atender alunos da rede municipal com deficiência e Transtornos Específicos de Aprendizagem.

O Projeto de Reabilitação em Multimídia integra as atividades da Educação Especial Inclusiva da rede municipal de ensino, desde 2010, sendo que, atualmente, atende 34 alunos. O projeto é desenvolvido pela profissional Luciana Maria Depieri Branco, que é neurocientista, pesquisadora e pedagoga e autora da técnica de Reabilitação em Multimídia.

Durante o atendimento, são realizadas atividades com o auxílio do computador para promover a estimulação cerebral, aumentando as conexões sinápticas de maneira global e simultânea, sendo possível exercitar o cérebro intensamente com a finalidade de desenvolver habilidades motoras, aprimorar funções cognitivas, aumentando ainda estímulos de todas as áreas do cérebro, tais como: memória, atenção, concentração, raciocínio e afetividade.

Os exercícios incentivam o nascimento de novos neurônios (neurogênese) na região do hipocampo, que é a área responsável pela memória, desenvolvendo, então, o crescimento intelectual.

Assim como os demais trabalhos da Educação Especial Inclusiva, o projeto é oferecido no contraturno do ensino regular, individualmente ou em duplas, e tem apresentado resultados positivo no desenvolvimento neurológico das crianças. O projeto tem a coordenação da supervisora Silvana Albano, sob a orientação da secretária de Educação, Maristela Meniti, e é acompanhado pela coordenadora técnico pedagógica Marcela R. Nespolo Aniceto.

RECONHECIMENTO INTERNACIONAL

O trabalho desenvolvido nas escolas municipais da Estância Turística de Olímpia tem se destacado até mesmo internacionalmente. Prova disso é que o Projeto de Reabilitação em Multimídia – Ginástica Cerebral/Neurofitness já foi apresentado em Congressos Internacionais, em países como Portugal, Áustria, Londres e Estados Unidos.

No próximo mês, em julho, a autora da técnica, Luciana Maria Depieri Branco, participará, pela segunda vez, da Conferência Internacional de Educação e Neurociências da renomada Universidade de Harvard, nos EUA, a convite da própria instituição.

Para a secretária de Educação, Maristela Meniti, é motivo de orgulho ter um projeto escolar olimpiense em um congresso internacional.

“A Educação Inclusiva nos mostra, o tempo todo, novos aprendizados e nos incentiva a buscar novas ferramentas de ensino, diante da evolução de nossos alunos. A técnica de Reabilitação em Multimídia é mais um trabalho que soma neste processo e estamos honrados em ter nosso município e nossas escolas servindo de exemplo para pesquisadores e profissionais da área de Educação, Saúde e Neurociências aplicada à educação. Agradecemos a pesquisadora Luciana e todos os envolvidos”, destaca a secretária.

Da REDAÇÃO

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS