Proibição de abertura aos sábados é desrespeitada em Rio Preto

No primeiro sábado no qual o comércio em geral foi proibido de abrir suas portas pela Prefeitura de Rio Preto, como forma de aumentar o isolamento social e evitar as aglomerações, o que se viu em toda a cidade e no Calçadão foram diversos estabelecimentos comerciais funcionando normalmente.

No Calçadão, diversas lojas estavam totalmente abertas e com aglomeração de pessoas desde o início da manhã.

Dhoje Interior

A reportagem percorreu o Calçadão e verificou o desrespeito às regras cometido por lojas do setor de vestuário, variedades, cosméticos, eletrodomésticos e eletrônicos, celulares e acessórios. Observamos a circulação de pessoas semelhante a alguns dias da semana passada, quando começou a flexibilização do comércio. O trânsito nas ruas da área central estava movimentado.

Em nota, a Prefeitura de Rio Preto informou que, nas primeiras horas deste sábado, recebeu a informação sobre o descumprimento da proibição e iniciou a fiscalização. Cerca de 50 estabelecimentos foram multados e aceitaram fechar as portas. Os números finais devem ser divulgados na próxima segunda-feira (8) pela Vigilância Sanitária.

“A Prefeitura de Rio Preto lamenta o episódio, já que a abertura do comércio em dias e horários não previstos ocasionará um aumento dos casos de coronavírus, impactando na capacidade máxima de atendimento aos doentes graves em um futuro próximo”, informa a assessoria de imprensa do Executivo.

Apesar da fiscalização, muitas lojas permaneceram abertas até o começo da tarde.

Em outro trecho da nota, a Prefeitura salienta que “As equipes estão realizando os registros dos estabelecimentos que estão abertos. Eles serão penalizados de acordo com o que determina o decreto municipal vigente”.

Segundo Mirian Wowk, gerente da Vigilância Sanitária, eles penalizaram quem estava aberto e irão propor a cassação do alvará de todos os estabelecimentos que estão descumprindo o decreto.

Por Sérgio SAMPAIO