Produção teatral no interior é tema de live com Cia. Cênica e Cia. Talagadá

A produção teatral no interior é tema da primeira live da série “Encontros Possíveis”, promovida pela Cia. Cênica dentro do projeto Território Cênico 2020. A transmissão ao vivo acontece nesta quinta-feira (23/7), às 20h, no canal da companhia no YouTube (www.youtube.com/user/ciacenica), com a participação das cênicas Andrea Capelli, Beta Cunha e Clara Roncati e dos integrantes da Cia. Talagadá, de Itapira (SP), Danilo Lopes, João Bozzi e Valner Cintra.

No encontro, serão compartilhadas experiências sobre circulação de espetáculos, desenvolvimento de ações de formação, gestão de espaços culturais independentes, entre outras.

Dhoje Interior

Grupo de pesquisa na área das formas animadas, a Cia. Talagadá nasceu em 2011, constituída por três integrantes da extinta Cia. Pirandello. Atualmente, a companhia dedica-se a pesquisas na estética do teatro de formas animadas, teatro de rua e também ações performativas na simbiose entre o teatro e as artes visuais, além da circulação dos espetáculos de seu repertório. A companhia anfitriã, Cia. Cênica, é um grupo de repertório criado em 2007 em Rio Preto com pesquisas e ações culturais a partir de quatro eixos: o popular não apenas como linguagem e temática, mas como meios de produção e difusão cultural; dramaturgia autoral; música ao vivo enquanto elemento dramatúrgico e ocupação de ruas e espaços não convencionais.

A série “Encontros Possíveis” compreende cinco bate-papos virtuais com a proposta de reunir artistas e público, trazendo diferentes profissionais das artes cênicas para falarem sobre temas relacionados à sua área de atuação.

A programação do Território Cênico 2020 é viabilizada pelo Programa de Ação Cultural (ProAC), da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo. A Cia. Cênica foi contemplada pelo Edital de Apoio à Manutenção e Modernização de Espaços Culturais. Neste ano, a edição acontece de forma 100% online. Até 24 de setembro, serão desenvolvidas 40 atividades artísticas gratuitas: 12 ações de formação e intercâmbio (como oficinas, bate-papos e de pesquisas envolvendo as artes cênicas e a cultura popular) e 28 ações de difusão (shows musicais, contações de história, sarau, leituras dramáticas, entre outras atividades).

O projeto contempla também ações relacionadas ao funcionamento da Sede Cênica, à aquisição de equipamentos e materiais, à remuneração da equipe de gestão e artistas envolvidos, além da produção de um vídeo documental sobre a realização do projeto.

Da REDAÇÃO – Jornal DHoje Interior