Procurado por dívida de pensão alimentícia é solto por causa do Covid-19

Foto.; Ilustração

Uma denúncia telefônica anônima, feita nesta terça-feira, levou policiais militares até um estabelecimento comercial na avenida Danilo Galezzi, no João Paulo II, na Região Norte de Rio Preto, onde estaria um procurado pela justiça por falta de pagamento de pensão alimentícia.

No local, foi detido o ajudante de eletricista T.S.S.B., 36, contra quem havia mandado de prisão expedido pela 2ª Vara da Família e Sucessões.

Dhoje Interior

Levado até o Plantão, foi registrado o boletim de ocorrência de captura de foragido, mas ele acabou sendo solto por causa do coronavírus.

O delegado plantonista justificou que “em que pese se tratar de ordem judicial e o dever de dar o devido cumprimento, frente a situação excepcional que passa o mundo, atingido por uma pandemia da doença denominada Covid-19, exigiu das autoridades públicas constituídas adoção de medidas excepcionais para contenção da contaminação epidêmica do coronavírus, agente patogênico que provoca a mencionada doença”.

E prossegue na argumentação que “considerando a capacidade de contaminação e letalidade do vírus, bem como na possibilidade de pessoas contaminadas ingressarem no sistema prisional, o que por certo ampliaria exponencialmente a doença entre os presos, sendo responsabilidade da Administração Pública zelar pela sua saúde e integridade física, recomenda-se colocar em prisão domiciliar as pessoas por dívida alimentícia”.

No BO consta ainda que o condenado deve se apresentar imediatamente na Vara da Família e Sucessões.

Daniele JAMMAL