Privatização: Aeroporto vai ser repassado para iniciativa privada ainda este ano, diz Rodrigo Garcia

Foto Claudio LAHOS

Vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (DEM) esteve em Rio Preto na manhã de ontem para participar da inauguração do 9º Batalhão de Ações Especiais de Polícia
(Baep) e também do Destacamento de Polícia Montada – ‘Cavalaria’, anunciada pelo
Governo do Estado no início de fevereiro. A solenidade foi realizada no Recinto de Exposições, e contou com a presença de centenas de pessoas, autoridades militares e políticas da cidade.

Além dos investimentos efetuados para segurança pública, Rodrigo Garcia tratou de abordar outros assuntos relacionados ao município e região, dentre eles, do plano aeroviário para privatização de aeroportos do Estado (o Aeroporto Eribelto Manoel Reino – Rio Preto integra a lista de 20 aeroportos), e projeto para desafogar as marginais de acesso entre Rio Preto e Mirassol.

Segundo Garcia, estudos de viabilidade técnica e econômica estão sendo desenvolvidos
pela Agência Reguladora de Transportes (Artesp) e pelo Departamento Aeroviário do
Estado de São Paulo (Daesp), em 20 aeroportos estaduais. A previsão do governo é fazer
as privatizações a partir do segundo semestre e ter todos os aeroportos privatizados até
o fim de 2020.

“Esse estudo vai ficar pronto no mês de maio e teremos uma noção clara para saber a
viabilidade desses aeroportos. Sabemos que Rio Preto tem um aeroporto importante, segundo do interior de São Paulo, atrás apenas de Ribeirão Preto, e ele será concessionado”, disse.

Com a concessão para iniciativa privada, o governo deixa de investir em aeroportos e destina recursos para programas de segurança pública, saúde e educação. “Até o meio do
ano, nós teremos o plano de estudo pronto do aeroporto de Rio Preto, para que no segundo semestre, possamos fazer a licitação”, explicou Rodrigo. Trânsito nas marginais
Em relação às rodovias da região, o vice-governador apontou como um dos grandes
desafios na gestão para desafogar a área urbana de Rio Preto no acesso pela Washington Luís SP-310 até Mirassol. Segundo dados da concessionária que administra a rodovia, por dia cerca de 45 mil veículos passam pela rodovia, entre os dois municípios.

Rodrigo Garcia confirmou conversas com o prefeito Edinho Araújo (MDB) sobre eventual
aditivo no contrato com a atual concessionária (Triângulo do Sol) para desafogar o trânsito
na região urbana de Rio Preto. “Existe um projeto junto com a Artesp para avaliar o
trânsito entre Rio Preto e Mirassol, para caracterizar esse trânsito rodoviário e não local.

Isso vai nos permitir discutir com a concessionária uma eventual participação desses
investimentos para desafogar a região urbana”, comentou. O governo de São Paulo
anunciou recentemente a concessão de 1.201 km de rodovias estaduais, sendo 417
km duplicados. Serão R$ 9 bilhões de investimentos em 30 anos de concessão. O projeto
inclui obras de ampliação e modernização de infraestrutura.

Rodovias da região, como Euclides da Cunha e Feliciano Sales Cunha estão fora deste
primeiro lote de melhorias nas concessões. Demissão Aloysio Integrante do governo paulista, o ex-senador pelo PSDB Aloysio Nunes Ferreira Filho pediu demissão da presidência da InvestSP, agência paulista de promoção de investimentos, diante da investigação em esquema de propina da Odebrecht na Operação Lava Jato. Agentes da Polícia Federal cumpriram mandados de busca e apreensão em sua casa, em Rio Preto.

Sobre o episódio, Rodrigo Garcia lamentou o afastamento do companheiro na gestão. “Eu
lamento a saída dele. Foi um pedido unilateral do senador Aloysio. É um grande quadro
da política brasileira e vai fazer falta no governo”, comentou.

 

Por Vinícius MAIA