PREVENÇÃO: Covid-19 fecha parques de Olímpia por pelo menos 30 dias

Nesta última quarta-feira, dia 18, os parques de Olímpia, Hot Beach, Thermas dos Laranjais e Vale dos Dinossauros emitiram um comunicado informando que a partir desta quinta-feira, dia 19 de março, suspenderão suas atividades por, no mínimo, 30 dias por conta do coronavírus, como uma medida de segurança para turistas e moradores da cidade.

Além disso, a Prefeitura de Olímpia tem atuado na orientação de todos os setores, atividades e serviços da cidade, visando à segurança da população olimpiense.

Dhoje Interior

Nesta manhã, seguindo as medidas, os parques estavam todos fechados, proibindo a entrada de qualquer visitante.

Por meio de um comunicado, o prefeito Fernando Cunha ressaltou que “vivemos um momento de uma crise mundial na área da saúde. O grande desafio é que as pessoas sofram o menos possível. Nós temos aqui, em Olímpia, idosos que são a população de risco, mas temos também que ter cuidado com toda população. O segredo, o principal fator para a gente reduzir os efeitos dessa crise é o que chamamos de distanciamento social, isso quer dizer o seguinte que as pessoas evitem ficar encontrando e tendo proximidade com outras pessoas. Esse é o segredo da não propagação desse vírus, o ponto mais importante”, afirma.

Sobre a iniciativa privada o prefeito salienta que “na iniciativa privada nós ainda não temos esse poder de polícia para interditar, nós recomendamos, mas a iniciativa privada de Olímpia está muito consciente e ajudando muito nossa cidade. Os nossos grandes parques que são aqueles pontos onde muita gente de fora vem, desde segunda-feira, nós estamos dialogando.

Fizemos um decreto recomendando que evitassem aglomerações. Esses parques são grandes, tem centenas de funcionários, centenas de compromissos, ingressos vendidos, por isso eles ficaram num trabalho de estudo e organização. Tinham a intenção de fechar no final de semana, mas nesta quarta-feira os nossos parques concordaram e decidiram por vontade final deles que fecham as portas a partir desta quinta-feira, por 30 dias inicialmente”.

E conclui que “houve uma série de polêmicas, mas nós estávamos trabalhando para que o melhor fosse feito para nossa cidade. O impacto na saúde nós estamos cuidando para que seja o menor possível. Mas também gostaríamos que a nossa cidade pudesse em breve retomar sua atividade econômica normal. Todos vão sofrer com a queda do turismo da nossa cidade, infelizmente nós teremos que enfrentar isso. Com um bom trabalho nós torcemos para que o país passe por essa fase e a gente volte a ter atividade normal no nosso comércio, e ter os empregos de volta”.

 

Por Isabela Martins