Preso acusa GCM de trocar produto de furto por outro mais caro

Foto ARQUIVO/DHOJE

Um tapeceiro, de 32 anos, acusa dois Guardas Civis Municipais de trocarem uma bermuda furtada de uma loja de departamentos por outra de valor mais alto. O caso aconteceu durante a manhã de sábado (13), no calçadão de Rio Preto.

De acordo com o boletim de ocorrência, o gerente de uma loja de departamentos percebeu que o suspeito entrou no estabelecimento, furtou uma bermuda e saiu. Enquanto o responsável pela loja seguia o suspeito, os funcionários acionaram a GCM.

Em frente o estabelecimento ao lado, o gerente viu o momento em que o tapeceiro abandonou a peça de roupa e tentou fugir. O suspeito foi detido por dois agentes da GCM e encaminhado à Central de Flagrantes.

Já na Central de Flagrantes, durante o registro da ocorrência, o tapeceiro confessou o furto, mas disse que aquela não era a bermuda que ele havia furtado. Ele disse ainda que os guardas trocaram a bermuda por outra com o dobro do valor, justificando que os agentes “ferrariam” com ele.

O representante da loja de departamentos confirmou a versão apresentada pelo tapeceiro e disse que, a pedido dos guardas, trocou a bermuda por outra de maior valor. Ele também se comprometeu a entregar as imagens do circuito interno do estabelecimento para auxiliar nas investigações.

Um representante da GCM foi chamado até a Central de Flagrantes e foi informado do fato pela Polícia Civil.

O caso foi registrado e encaminhado para investigação. Um ofício foi enviado para a Delegacia Seccional de Polícia para adoção de medidas administrativas junto à corporação da Guarda Civil Municipal.

A GCM informou que o caso será encaminhado para a corregedoria. “Vamos ouvir os GCMs envolvidos e encaminhar os mesmos à corregedoria da Guarda Civil Municipal para que seja feita as apurações”, disse Vitor Cornachioni, coordenador operacional da GCM.

Por Bia MENEGILDO

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS