Prefeitura irá recapear 188 quilômetros de ruas e avenidas; serviço começa na região Norte

Foto Guilherme BATISTA

O prefeito Edinho Araújo (MDB) assinou na manhã de ontem, ordem de serviço para recuperar ruas e avenidas esburacadas de Rio Preto. Ao todo, serão recapeados 188 quilômetros com início das obras para segunda-feira, véspera do aniversário de 167 anos do município. O recape irá beneficiar moradores de várias regiões da cidade, com início dos trabalhos no Distrito Industrial e vias da região Norte. O investimento da Prefeitura será de R$ 53,1 milhões.

A empresa vencedora da licitação, Noromix Concreto S.A. apresentou o menor valor na obra de recapeamento do valor estipulado pelo governo municipal de R$ 60 milhões. A empresa tem 570 dias (um ano e sete meses) para concluir os serviços de recuperação dos trechos urbanos.

Sobre os critérios para escolha das vias que vão receber o recape, Edinho disse que foi realizado um planejamento técnico e rigoroso, no qual priorizou ruas públicas que passam transporte coletivo e vias mais críticas que necessitam do recapeamento.

“Há ruas em Rio Preto com tantos retalhos de tapa buraco que não há mais condições e daí você precisa fazer um trabalho de recape para ser mais duradouro das ruas principais. É bom destacar que são quase 200 quilômetros de recape e isso significa 10% do montante  de vias pavimentadas de nossa cidade”, destacou.

Indagado se o início do recape e sua conclusão para o ano de 2020, ano de disputa eleitoral no município, seria considerado estratégico para dar visibilidade à atual administração, o prefeito Edinho diz não pensar sobre o assunto. “Eu não tenho preocupação com isso. Quero cumprir o meu programa de governo e fazer aquilo que precisa ser feito. Eu já tenho dois anos de governo, e tenho muito que demonstrar, e muito que dizer, principalmente colocando a casa em ordem em termos de servidores públicos, saúde, educação. Tem muita coisa positiva”, apontou.

O secretário de Obras, Sérgio Issas, garantiu que a Prefeitura vai acompanhar de perto o ritmo dos serviços de recapeamento. “Vamos abrir um trabalho de registro de preços para fiscalizar a execução do serviço”, disse.

O valor do investimento foi obtido através de financiamento de R$ 203 milhões da Prefeitura de Rio Preto com a Caixa Econômica Federal.

Vinícius MAIA

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS