Prefeitura anuncia acordo com Beneficência para “aliviar” demanda do Ielar

"A Beneficência absorverá 100 cirurgias que não custarão nada a Prefeitura " - Eleuses Paiva, Secretário de Saúde

Prefeitura de Rio Preto anunciou, ontem, uma parceria com o Hospital Beneficência Portuguesa para atender ao menos 100 cirurgias que seriam realizadas no Hospital Ielar, fechado há 22 dias. O convênio foi anunciado pelo secretário de Saúde, Eleuses Paiva, durante segunda audiência pública, na Câmara Municipal.

O convênio entre Beneficência e a saúde municipal foi firmado pela tabela do Sistema Único de Saúde (SUS), sem custos a Prefeitura. Segundo Eleuses, um ofício foi encaminhado a Beneficência com a lista de atendimentos que deixaram de ser prestados pelo Ielar e da demanda, o hospital se comprometeu com 100 cirurgias de hérnia.

“Estamos perdendo 67 leitos, com oito leitos de UTI, então estamos procurando outros parceiros para oferecer esses leitos, como Austa, Frei Francisco, Santa Helena. A Beneficência já absorverá 100 cirurgias que não custarão nada para a Prefeitura”, disse Eleuses.

Já sobre as duas mil consultas eletivas herdadas do Ielar, Eleuses garantiu que estão sendo reencaminhadas. “Pedimos para que as pessoas voltem nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), para fazer uma avaliação e ser atendido de acordo com a urgência”, afirmou Eleuses.
Por fim, o secretário foi sabatinado pelo vereador Marco Rillo (PT). “Durante a palestra ele respondeu um monte de perguntas que eu ia fazer, as especulações de improbidade ele confirmou que não existem, agora eu vou questionar as instituições (HB e Santa Casa), vou ver in loco como é que está a situação nas UPAs, UBSs e especialidades”, afirmou Rillo.

Ielar
Já o advogado do Ielar, Eder Fasaneli, alegou, à princípio, que as providências tomadas pela Prefeitura deixa a direção da entidade com a impressão de que o poder público já deu por certo o fechamento do Hospital. Logo, Fasaneli voltou atrás e confirmou a possibilidade de reabertura do Ielar.

“A gente tem que compreender que o secretário está tomando as providências urgentes e isso não significa que eles não estão esperando a proposta de um novo parceiro que a gente deve fazer já na semana que vem.”

Proposta que, segundo o advogado, já está em via de negociação entre ao menos três interessados. Um deles será escolhido e deve assumir a dívida de R$ 80 milhões em troca das instalações do Hospital. “Um desses grupos vai ser escolhido e não vai pagar nenhum centavo a mais da dívida que existe, então é o melhor projeto para que a gente possa apresentar para o prefeito. Torcemos que o prefeito goste. Essa é a nossa expectativa”, completou.

 

Por Francela Pinheiro

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS