Prefeito Valdomiro prorroga entrega das casas do Solidariedade

Em coletiva de imprensa, ao lado dos representantes da Caixa Econômica Federal e alguns secretários, o prefeito informou que alguns imóveis estão com mal acabamento e, por isso, não quer sujar a imagem do seu governo, que entregou mais de 10 mil residências

O prefeito Valdomiro Lopes (PSB) prorrogou a entrega das 1,3 mil residências do Residencial Solidariedade para 2017. Segundo ele, o motivo é por que os imóveis estão com vários defeitos nos acabamentos.

“Chamei todos aqui para informar com muita tristeza, que as casas não serão entregues no meu mandato, mas isso é porque não quero que as pessoas fiquem chateadas com a situação dos imóveis. Eles não estão pronto e estamos cobrando muito da empresa responsável. Tenho uma imagem para zelar, além disso preciso zelar da imagem das minha equipe”, afirmou o prefeito na coletiva de imprensa na manhã desta terça-feira (20).

De acordo com Valdomiro, uma equipe foi montada na Prefeitura para avaliar cada reforma e não ter problemas. “A empresa Realiza Construtora já foi orientada no que fazer. Tem casas ainda com o piso solto, outras com problemas de infiltração, algumas pinturas mal acabadas. Não quero entregar esses imóveis assim. Quero que as pessoas fiquem felizes ao entrar nas casas.”

Ele informou que vai solicitar para o novo prefeito Edinho Araújo montar uma equipe para continuar essas avaliações que estão sendo feitas em parceria com os engenheiros da Caixa Econômica Federal.

A previsão para a entrega dos imóveis era no mês de setembro de 2016, mas agora será prorrogada e não tem data definida.

“Os contemplados com o programa podem ficar tranquilos que não tem como eles perderem os imóveis, até porque já foram assinados os contratos. Só queremos entregar as residências prontas para eles morarem e sem nenhum problema”, fala o superintendente da Caixa em Rio Preto, Fernando Passos.

O sorteio para o Residencial Solidariedade aconteceu em 5 de abril deste ano, e os ganhadores vão pagar mensalidades de R$ 25 a R$ 90, já que os imóveis fazem parte do plano Minha Casa Minha Vida faixa 1, do Governo Federal.

A prefeitura acredita que no máximo em 30 dias as fiscalizações nas casas possam terminar e depois será marcado a data para a entrega. Os moradores também serão convidados para avaliar o imóvel antes de pegar as chaves.

A reportagem procurou a construtora, mas foi informado que a responsável Jussara não se encontrava, mas retornaria a ligação, o que não aconteceu até o fechamento.

Investigação dos imóveis irregulares

O superintendente da Caixa Econômica Federal, Fernando Passos, também informou que a instituição tem recebido diversas denúncias de irregularidades nos imóveis sorteados anteriormente, como Lealdade, Amizade e Nova Esperança.

“Em alguns casos, nós já fizemos a retomada das casas, mas agora estamos avaliando as outras denúncias”, afirma.

Segundo ele, quando a Caixa recebe a informação de algo errado, é passado para os órgãos competentes que vão investigar caso a caso. “Depois, são tomadas todas as medidas possíveis”. A reportagem observou que tem contemplados vendendo imóveis na OLX do Facebook.

Por Franklin Catan

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS