Prefeito assina ordem de serviço para maior complexo viário na região norte

O prefeito de Rio Preto, Edinho Araújo, assinou na manhã da última sexta-feira (6), a ordem de serviço para início das obras do Complexo Viário das Avenidas Mirassolândia e Domingos Falavina, na região Norte de Rio Preto, a maior obra do gênero na cidade. A obra, orçada em R$ 24.809.999,92, tem prazo de 18 meses para ser concluída e vai resolver os problemas de tráfego no encontro da Rua Capitão Faustino e Avenida
Dr. Ernani Pires Domingues, na rotatória que acessa as avenidas Domingos Falavina e
Mirassolândia.

A obra que foi projetada com acessibilidade e iluminação. O projeto contempla ainda a
construção de três pontes sobre o Córrego Piedade e seis alças de acesso que contribuirão para melhoria do sistema viário no local e eliminar os gargalos no acesso à região Norte.

“Este vai ser nosso maior complexo viário e irá contribuir não só para melhorar a mobilidade urbana, mas também para o desenvolvimento da cidade. Vamos eliminar congestionamentos no local, diminuir o número de acidentes e com isso melhorar a vida dos moradores comerciantes da região norte”, disse o prefeito.

De acordo com informações da empresa contratada para a construção, a Constroeste,
serão usados 6,5 mil metros cúbicos de concreto e 800 toneladas de aço no serviço.
“Essa obra foi minuciosamente projetada para contemplar todas as exigências do
tráfego, com acessibilidade e iluminação pública”, informou
o secretário de Obras, Sérgio
Issas.

Além disso, serão realizadas obras de melhoria do pavimento das ruas próximas, entre
elas a Rua do Rosário, Rua Antonio Maior e Rua Wander Ferreira da Silva, assim como
as Avenidas Capitão Faustino de Almeida, Domingos Falavina, Mirassolândia e Dr. Ernani Pires Domingues.

O projeto também prevê a proteção do talude do Córrego Piedade para evitar erosões do solo no entorno da obra. A empresa vencedora ofereceu uma proposta 12% inferior ao valor de referência da licitação. “Como o projeto é de muito boa qualidade acreditamos que não teremos intercorrências e será possível entregar a obra no prazo estabelecido”,
afirmou o diretor da Constroeste, Dener Fernandes Beato.

 

Da REPORTAGEM

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS