Polícia prende mais um suspeito do assalto a joalheria

Assaltante suspeito de participar do roubo a joalheria em Rio Preto foi preso em Santos.

A polícia prendeu mais uma pessoa acusada de participação no assalto a joalheria, que terminou na morte de um adolescente de 17 anos e com dois guardas municipais feridos, no dia 15 de junho do ano passado, numa manhã de sábado.

A prisão aconteceu na tarde de segunda-feira (17), durante uma operação da polícia para combater o tráfico de drogas na cidade de Santos, litoral de São Paulo.  Anderson Daniel de oliveira, de 23 anos, procurado há um ano e meio, foi preso no morro São Bento.

“Durante as buscas as equipes de Santos acharam o Anderson, no local havia 1 kg de maconha e ele confessou o crime aos policiais. Como a prisão dele também envolve tráfico de drogas, vamos esperar o resultado da audiência de custódia, de hoje, para saber o que fazer. Mas vamos pedir a transferência dele e de outros dois para Rio Preto”, afirmou o delegado da Delegacia de Investigações Gerais Alceu Lima de Oliveira Júnior.

Segundo a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de rio preto, Anderson é o que aparece apontando a arma para agente da GCM (Guarda Civil Municipal), ao todo, nove pessoas são acusadas de participação direta e indireta no assalto.

O guarda municipal Claiton José da Silva Gomes foi atingido na perna, que precisou ser amputada, a guarda Tássia Tomoda Dourado foi atingida no abdome, passou por cirurgia, os dois já retornaram ao trabalho.

Durante o assalto, Pedro Henrique Bueno de oliveira, de 17 anos, fazia compras com familiares no calçadão e foi atingido pelos disparos dos criminosos. O jovem morreu dentro de um comércio, cerca de 100 metros de onde aconteceu o tiroteio.

Segundo a DIG de rio preto, estão presos William Seixas, Hailton José Ribeiro de Faria Filho e Diego Morais Trindade e Anderson Oliveira dos Santos.  Dois continuam foragidos, um deles foi o autor do disparo que matou o jovem.

Por Mariane Dias

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS