Polícia Militar abre 2.700 vagas em concurso

A Polícia Militar do Estado de São Paulo (PM SP) – publicou o edital para o preenchimento de 2.700 cargos de Soldado PM de 2ª Classe do Quadro de Praças de Polícia Militar (QPPM), destinados a candidatos do sexo masculino e feminino. As inscrições serão realizadas no site da VUNESP, no período de 9 de agosto até 10 de setembro. A taxa de inscrição é de R$ 50.

A remuneração básica inicial para o cargo é de R$ 3.143,70, equivalente à soma do padrão salarial básico (R$ 1.226,03), do Regime Especial de Trabalho Policial (RETP, de RR 1.226,03) e da insalubridade, no valor de R$ 691,64.

Para a posse no cargo, é necessário atender aos seguintes requisitos: possuir aptidão física compatível com o exercício do cargo; possuir higidez física e mental; possuir perfil psicológico compatível com o exercício do cargo; estar quite com as obrigações eleitorais; estar quite com as obrigações militares, se do sexo masculino; se militar, estar enquadrado pelo menos no comportamento disciplinar “bom” ou equivalente, e não ter cometido, nos dois últimos anos, transgressão disciplinar classificada como “grave” ou equivalente.

Além dessas exigências, o interessado precisa: ter concluído o ensino médio ou equivalente; ser habilitado para condução de veículo motorizado entre as categorias “B” e “E”; ter boa conduta social, reputação e idoneidade ilibadas; se ex-integrante das Forças Armadas ou de Força Auxiliar, não ter sido demitido “ex officio” por ter sido declarado indigno para o oficialato ou com ele incompatível, excluído ou licenciado a bem da disciplina, salvo em caso de reabilitação; não ter sido responsabilizado por atos ilegais (especificados no edital); ser brasileiro; ter idade mínima de 17 anos e de idade máxima de 30 anos; ter estatura mínima, descalço e descoberto, de 155 cm para mulheres e 160 cm para homens.

Sobre tatuagens, o edital informa que o candidato, ao ingresso, poderá apresentar tatuagem, exceto quando: divulgar símbolo ou inscrição ofendendo valores e deveres éticos inerentes aos integrantes da Polícia Militar; fizer alusão a: ideologia terrorista ou extremista contrária às instituições democráticas ou que pregue a violência ou a criminalidade; discriminação ou preconceito de raça, credo, sexo ou origem; ideia ou ato libidinoso; ideia ou ato ofensivo aos direitos humanos. (Colaborou: Vinicius LIMA)

 

Da REPORTAGEM

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS