Polícia investiga dois roubos de carro na zona norte

A Polícia Civil investiga dois casos de roubo de veículos registrados em menos de 12 horas, em Rio Preto. Os casos aconteceram no Jardim das Oliveiras e no Nato Vetorazzo, entre a tarde de sexta-feira (17) e madrugada de sábado (18).

A primeira vítima foi um advogado de 45 anos que teve a caminhonete roubada ao parar em um semáforo, no bairro Jardim das Oliveiras. Ele relatou à polícia que parou e esperava o sinal verde quando uma moto parou ao lado.

O homem que estava na garupa desceu e, armado com um revólver, ordenou que a vítima descesse do carro. Em seguida, fugiu dirigindo o veículo.

No outro caso, a vítima é um motorista de aplicativo de 25 anos. Ele atendeu a um chamado durante a madrugada de sábado (18) e foi roubado por um casal.

De acordo com o registro feito pela vítima, o casal entrou no carro e, depois de um quarteirão, o homem lhe apontou uma arma. A mulher assumiu a direção do veículo e seguiu sentido Mirassol.

O motorista foi liberado na rodovia Washington Luis, entre Mirassol e Rio Preto. Os criminosos fugiram com o veículo.

O homem andou até um posto de combustíveis e conseguiu ajuda para chegar até a base da Polícia Rodoviária Estadual. Em seguida, ele foi levado para a Central de Flagrantes, onde registrou o caso.

A polícia ainda não conseguiu localizar os veículos. Os casos estão sendo investigados.

Outros dois roubos

Outros dois casos de roubos também foram registrados em Rio Preto, durante a noite e madrugada de sexta-feira (17), em Rio Preto.

Em um dos casos, o homem foi preso depois de tentar roubar um celular de um cliente que esperava um lanche em um trailer, no Boa Vista. O dono do estabelecimento contou que, enquanto fazia o lanche, os dois homens começaram a brigar.

Um deles saiu correndo, mas acabou detido por populares. Ele foi preso pela polícia e o celular devolvido à vítima.

No outro caso, a polícia usa imagens do circuito interno de segurança para tentar identificar o homem que levou R$ 192 do frentista de um posto de combustíveis.

Pelas imagens é possível ver que o homem chega, pede um salgado. Logo após o frentista colocar o alimento no balcão, o criminoso aponta uma arma e pede exige o dinheiro. Em seguida, foge correndo.

O frentista contou à polícia que é a quarta vez que o estabelecimento é roubado.

Por Bia MENEGILDO

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS