Polícia conclui laudo e aponta curto-circuito como causa do incêndio na Agromonte

Chamas que destruíram o prédio da Agromonte, no último dia 23 de fevereiro, foram contidas após 20 horas de trabalho

Nesta quinta-feira (15), a Polícia Científica concluiu o laudo técnico do incêndio na loja de produtos agrícolas, a Agromonte, ocorrido no último dia 23 de fevereiro, que aponta para um problema de curto-circuito que queimou todo o estabelecimento.

O incêndio, que demorou 20 horas para ser contido, destruiu todo os  2.400 m² do prédio. Foram necessários 450 litros de água para conter as chamas e 30 homens e oito viaturas participaram dos trabalhos no local.

Dhoje Interior

Segundo o empresário Eloy Gonçalves, dono da Agromonte,  o prejuízo estimado ficou entre R$ 15 e 20 milhões e o seguro deve cobrir entre 40 e 50% dos danos causados pelo incêndio.

Por Marcelo Schaffauser