Polícia Civil libera agentes que pertencem ao grupo de risco para trabalharem em casa

Foto: Cláudio Lahos

Aproximadamente 25 policiais civis de Rio Preto que fazem parte do grupo de risco do coronavírus foram afastados após determinação do delegado seccional de Rio Preto, Silas José dos Santos.

Segundo ele, do número total de policiais liberados, 22 foram trabalhar home office por terem mais de 60 anos, duas outras policiais que estão grávidas e outra policial que já estava cumprindo licença-maternidade.

Dhoje Interior

O afastamento dos policiais é uma recomendação da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, que determinou trabalho home office para policiais em situação de risco de contrair o COVID-19, como idosos acima de 60 anos, grávidas e pessoas com doenças que podem ter complicações maiores de acordo com o Ministério da Saúde.

De acordo com Silas, os policiais foram liberados para trabalhar em casa desde quando foi decretado pelo Estado. “Eles já estão fazendo teletrabalho. Desde o decreto do governador eles já estão trabalhando em casa,” disse o delegado.

Recomendação da Secretaria de Segurança Pública (SSP) busca restringir o contato de policiais civis com o público e assim evitar o risco de contaminação.

Nas delegacias também foi redobrado a atenção e reforçada a segurança e estoques de álcool em gel, luvas e máscaras para a prevenção do risco de contaminação do coronavírus.

Todas as delegacias receberam máscaras de proteção para serem usadas pelos policiais que têm mais contato com o público.

Por Luciano RAMOS