Polícia Civil investiga morte de mulher após escova progressiva

A Polícia Civil investiga o caso da mulher, de 31 anos, que morreu após fazer uma escova progressiva em um salão de beleza, em Ilha Solteira (SP).

De acordo com familiares, Lydyane Ferreira dos Santos fez o procedimento no dia 6 de dezembro e, quando voltava pra casa, começou a se sentir mal, com sintomas de queimação e irritação no corpo, além de falta de ar.

Dhoje Interior

Na última quinta-feira (12), a mulher foi levada para o Hospital Regional, onde ficou internada na unidade de terapia semi-intensiva aguardando transferência para a Santa Casa de Araçatuba (SP). Após quatro dias, ela teve uma parada cardiorrespiratória e morreu.

Os médicos informaram à família que Lydyane apresentava uma grande quantidade de formol no corpo. O atestado de óbito indicou uma parada cardiorrespiratória, alergia a produtos químicos, crise convulsiva e hipertensão.

O corpo de Lydyane Ferreira dos Santos foi sepultado no final da manhã desta terça-feira (17), no Cemitério Municipal de Ilha Solteira (SP).