Polícia Civil desvenda crime premeditado contra jovem

O delegado do 5º Departamento da Polícia Civil de Frutal ouviu Jonathan Pereira Prado autor do homicídio a jovem, de 22 anos, brutalmente assassinada na noite de quarta-feira (1), às margens de um rio em Itapagipe.

Em entrevista a Record TV Rio Preto, o delegado que investiga o caso, Fernando Vetorazo, afirmou tratar o crime como latrocínio, porém, não descarta a possibilidade de violência sexual contra a jovem. Jonathan seria o autor principal da morte de Kelly Cristina Cadamuro, os outros dois envolvidos Daniel Teodoro da Silva e Wander Luís Cunha seriam receptadores. “Tudo indica que os dois homem sejam receptadores, um comprou o celular e o outro comprou as rodas do veículo, mas tudo será esclarecido ainda. Até com relação a morte que nós acreditamos que pode ter havido tentativa de estupro, mas alguns pontos faltam ser esclarecidos”, conta.

Segundo o delegado, em depoimento Jonathan disse que mataria a pessoa que tentasse algo do tipo com sua filha, de 15 anos. “Ele citou a filha, e falou que se fosse com a filha dele ele mataria a pessoa, mas com a jovem ele não teve esta mesma visão. Ele premeditou o crime, entrou no grupo de whatsApp chamou a menina, primeiro deu uma versão em relação a outras pessoas depois mudou totalmente o que havia dito, não é uma pessoa que tem credibilidade ele possui várias passagens pela polícia por roubo, receptação e uma série de crimes, já foi preso”,  conta.

Jonathan teria dito à Kelly que no trajeto a Itapagipe iria acompanhado da esposa com o objetivo de despistar o crime. O suspeito contou ao delegado que escolheu Kelly de forma aleatória, porém, a hipótese está descartada pelo delegado.

Para o delegado, Fernando Vetorazo, Jonathan já entrou no veículo da vítima com a intenção de praticar o crime e na chegada a Itapagipe. “Se ele quisesse só roubar o carro ele não precisaria sair de Rio Preto, foi premeditado o crime”, conta.

Na área rural em Itapagipe, Kelly Cristina Camaduro foi estrangulada e jogada com a cabeça dentro do rio próximo a uma usina de cana de açúcar, a vítima foi encontrada seminua.

 

Por Mariane Dias

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS